Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Aumento salarial da GM em Londrina deve ser analisado por comissões e votado nesta quinta

Douglas Kuspiosz - Grupo Folha
13 jun 2024 às 10:24
- Gustavo Carneiro/Grupo FOLHA
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

As comissões permanentes da CML (Câmara Municipal de Londrina) vão se manifestar nesta quinta-feira (13) sobre os PLs (Projetos de Lei) n° 111 e 112/2024, que aumentam o salário dos agentes da GM (Guarda Municipal).


Uma reunião extraordinária da Comissão de Justiça, Legislação e Redação foi marcada para as 11h desta quarta (12), mas a decisão foi adiada. Pouco depois das 12h, a presidente da comissão, vereadora Flávia Cabral (PP), informou que, por ainda haver prazo para emissão dos pareceres, a deliberação ficaria para esta quinta, a partir das 12h30.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Concluída a discussão na Justiça, às 13h será a vez da Comissão de Finanças se manifestar e, às 13h30, da Comissão de Administração e Segurança Pública. Os vereadores se reúnem às 14h, já com os projetos em pauta. A manifestação das comissões precisa ser entregue antes do início da sessão.

Leia mais:

Imagem de destaque
Transparência

Tribunal de Justiça rejeita pedido para omitir gratificações pagas a juízes do Paraná

Imagem de destaque
Redes sociais

Lula diz que big techs lucram com disseminação do ódio e que vai retomar debate sobre regulação

Imagem de destaque
Entenda

Alta de tributo para compensar desoneração continua na mesa, diz Padilha após resistência do Senado

Imagem de destaque
Após muita discussão

Projeto de Lei que permite sepultamento de pets em cemitérios de Londrina é protocolado


A Procuradoria da CML recomendou voto contrário às propostas do Executivo, que foram protocoladas na semana passada. Segundo os pareceres jurídicos, os projetos infringem a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) e a legislação eleitoral.

Publicidade


Entre os problemas apontados está a ausência da estimativa de impacto orçamentário-financeiro, a criação de despesa com pessoal nos 180 dias anteriores ao fim do mandato do prefeito Marcelo Belinati (PP) - já que a primeira parcela do aumento é prevista para julho - e a revisão da remuneração dos servidores nos seis meses que antecedem as eleições.


Procurados pela reportagem, especialistas já haviam sinalizado que o reajuste salarial a menos de quatro meses do pleito poderia infringir a legislação eleitoral. Na Resolução n° 23.735, de 27 de fevereiro de 2024, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aponta que fica proibida a “revisão geral da remuneração das servidoras públicas e dos servidores públicos que exceda a recomposição da perda de seu poder aquisitivo ao longo do ano da eleição nos 180 dias que antecedem a eleição até a posse das pessoas eleitas”.


Mesmo se as comissões acompanharem os pareceres jurídicos e votarem contra, os projetos serão discutidos pelo plenário, uma vez que tiveram a urgência na tramitação aprovada na terça-feira (11).


SAIBA MAIS SOBRE O PROJETO NA FOLHA DE LONDRINA.


Imagem
Aumento salarial da GM deve ser analisado por comissões e votado hoje
A Comissão de Justiça chegou a agendar uma reunião extraordinária para quarta (12), mas adiou a manifestação sobre os PLs
Imagem
Gaeco faz Operação Antártida contra agentes públicos que beneficiavam presos em Londrina
operação Antártida, com o cumprimento de 19 mandados de busca e apreensão e duas imposições de medidas cautelares diversas da prisão em investigação sobre o possível envolvimento de dois agentes públicos na concessão de benefícios indevidos a presos em cu
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade