Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Em Londrina

Caixa d'água que impede ILS no aeroporto será demolida

Loriane Comeli - Redação Bonde
23 jun 2009 às 12:17
Barbosa: "O deputado Ratinho nos garantiu que no próximo mês de julho a caixa d'água não estará mais lá" - Folha de Londrina/Arquivo
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O prefeito Barbosa Neto (PDT) anunciou em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (23) que o grupo Massa, proprietário da área necessária para a instalação do ILS em Londrina, irá demolir a caixa d´água, apontada como único obstáculo à colocação do equipamento, que auxilia pousos e melhoraria o aproveitamento do aeroporto.

Segundo Barbosa, a afirmação foi do deputado federal Ratinho Júnior, filho do proprietário da área. "Ele nos garantiu que no próximo mês de julho a caixa d'água não estará mais lá", afirmou o prefeito.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A Infraero, que é responsável pela administração do aeroporto de Londrina, diz que arcará com todos os custos de instalação do ILS, no entanto, apenas quando todas as áreas que precisam ficar livres forem doadas à União.

Leia mais:

Imagem de destaque
Relações internacionais

De Lula 1 a Lula 3, Brasil busca cavar espaço global em tensão com os EUA

Imagem de destaque
Quarta-feira

Julgamento em Londrina que pode cassar Mara Boca Aberta será dia 29

Imagem de destaque
R$ 30 mil

TSE multa Flávio, Zambelli e outros bolsonaristas por associar Lula a satanismo

Imagem de destaque
Segurança pública

Câmara aprova PL que reajusta salários e prevê alta de 27% a delegados da PF


"O grupo Massa demonstrou boa vontade em negociar a área, fazendo um encontro de contas, já que o município não tem condições de pagar essa desapropriação", afirmou Barbosa.


Há mais de 10 anos se promete a instalação do ILS, uma vez que o aeroporto de Londrina constantemente fecha em dias de mau tempo. No entanto, a prefeitura nunca conseguiu resolver o problema do imbróglio com a antiga dona do terreno, a indústria têxtil Carambeí.

O "encontro de contas" a que se referiu Barbosa seria feito a partir de dívidas que a massa falida de Carambeí com o município - as dívidas seriam perdoadas em troca do terreno. "Com este encontro de dívidas não haverá ônus algum para o município", garantiu o deputado Ratinho Júnior em entrevista à Rádio Brasil Sul.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade