Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
E agora?

Dilma Rousseff cai na malha fina da Receita Federal

Agência Estado
14 out 2009 às 18:11
- Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, confirmou nesta quarta-feira (14) que teve sua declaração de Imposto de Renda Pessoa Física de 2009, relativa aos rendimentos de 2008, retida na malha fina da Receita Federal, informação divulgada na edição de hoje do jornal "O Globo".

Ela disse que viu com naturalidade o fato de ter caído na malha fina. A ministra justificou que informou um pagamento que não foi declarado pela pessoa que recebeu e que "preencheu o dado certo no lugar errado". "Não houve nada de má-fé. Foi questão técnica."

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Outro caso

Leia mais:

Imagem de destaque
Relações internacionais

De Lula 1 a Lula 3, Brasil busca cavar espaço global em tensão com os EUA

Imagem de destaque
Quarta-feira

Julgamento em Londrina que pode cassar Mara Boca Aberta será dia 29

Imagem de destaque
R$ 30 mil

TSE multa Flávio, Zambelli e outros bolsonaristas por associar Lula a satanismo

Imagem de destaque
Segurança pública

Câmara aprova PL que reajusta salários e prevê alta de 27% a delegados da PF


O ministro da Fazenda, Guido Mantega, também admitiu ter caído na malha fina da Receita Federal. "Isso é uma coisa normal. Pode acontecer com qualquer pessoa. Basta errar a data de nascimento na declaração que você cai na malha fina", disse o ministro. Ele lembrou que às vezes a pessoa entra e sai da malha sem perceber, porque informações equivocadas prestadas por terceiros foram corrigidas.

Mantega justificou que o motivo de ter caído na malha fina foi uma informação errada prestada por um inquilino dele, que já foi corrigida. "Nem saberia que entrei na malha se não fossem vocês (da imprensa). Cair na malha fina é normal, não há irregularidade. Isto mostra a democracia do nosso sistema, que não faz diferenciação se é ministro ou não. Somos todos iguais para a Receita", afirmou.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade