Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Atos antidemocráticos

Moraes valida 21 acordos com investigados pelo 8 de janeiro

Redação Bonde com Agência Brasil
27 mar 2024 às 12:45
- Marcelo Camargo/Agência Brasil
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes, validou nesta terça-feira (26) 21 acordos de não persecução penal com investigados pelos atos golpistas de 8 de janeiro.


Os acordos foram aplicados pela PGR (Procuradoria-Geral da República) a 21 réus que foram presos em frente ao quartel-general do Exército, em Brasília, no dia seguinte aos atos.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Pelo ANPP (acordo de não persecução penal), acusados de crimes cometidos sem violência ou grave ameaça e com pena mínima de quatro anos podem confessar os crimes em troca de medidas diversas da prisão. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Insanidade

Críticas à omissão do governo em PL Antiaborto por Estupro fazem Lula mudar de discurso

Imagem de destaque
Entenda

Empreiteiras recusam proposta sobre multas da Lava Jato, e governo Lula tenta novo acordo

Imagem de destaque
Comunicações

Ministro de Lula pede ao STF trancamento de inquérito após ser indiciado pela PF

Imagem de destaque
Câmara

Bancada evangélica quer definição de relator do PL antiaborto, e esquerda, adiar discussão


Ao validar o ANPP, Moraes determinou que os réus deverão prestar serviços à comunidade, pagar multas que variam entre R$ 1 mil e R$ 5 mil, valor que varia em cada caso. Determina ainda a proibição de uso das redes sociais e a participação em um curso com o tema Democracia, Estado de Direito e Golpe de Estado.


Os investigados que participaram dos atos de depredação do Congresso, do Palácio do Planalto e do Supremo não terão direito ao benefício e irão a julgamento na Corte.  


Imagem
Piso de agentes de saúde e endemias será votado na quinta-feira em Londrina
Os vereadores de Londrina aprovaram, na sessão desta terça-feira (26), a urgência de tramitação do PL (Projeto de Lei) n° 25/2024, que regulamenta o piso salarial dos ACS (Agentes Comunitários de Saúde) e ACE (Agentes Combate às Endemias).
Imagem
Investigação da Polícia Civil do RJ não fez diligências e sabotou caso Marielle, diz PF
A Polícia Federal elenca no relatório final do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes uma série de falhas na investigação conduzida pela Polícia Civil do Rio de Janeiro
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade