Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Pressionado

Sarney fica com situação mais complicada no Senado

Agência Estado
25 jun 2009 às 19:35
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) anunciou hoje, em discurso na tribuna, que "a posição oficial" do seu partido em relação às denúncias de irregularidades no Senado é pelo "afastamento imediato" do presidente da Casa, senador José Sarney, da condução dos processos de apuração dos fatos. Na mesma linha de Demóstenes, o líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), defendeu o afastamento de Sarney da apuração das denúncias. Em nota distribuída pela assessoria de Virgílio, que está viajando, o senador comenta a reportagem em que o jornal O Estado de S. Paulo revela, hoje, que um neto de Sarney é um dos principais operadores do esquema de empréstimos consignados a servidores do Senado.

"É denúncia de mais um fato relacionado com o presidente do Senado. São denúncias graves. A sugestão que o PSDB faz, a bem da instituição (Senado), é de que ele (Sarney) se afaste da apuração dos casos envolvendo seu nome ou de pessoas de sua família, bem como dos processos destinados a apurar responsabilidades dos ex-diretores (do Senado)", afirma Virgílio, na nota.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


O DEM também já pediu o afastamento de Sarney da condução dos processos envolvendo o ex-diretor-geral do Senado Agaciel Maia e do ex-diretor de Recursos Humanos João Carlos Zoghbi. Na próxima terça-feira, o DEM se reunirá para discutir o que fazer se Sarney se recusar a se afastar. Na avaliação do tucano Arthur Virgílio, a condução dos processos de apuração das denúncias de irregularidades deve ser do primeiro vice-presidente da Casa, senador Marconi Perillo (PSDB-GO).

Leia mais:

Imagem de destaque
Saiba mais

Projeto que prevê incentivo à energia solar para a baixa renda é aprovado na Câmara

Imagem de destaque
Procuradoria-Geral

Ministério Público Eleitoral se manifesta ao TSE contra cassação de Moro

Imagem de destaque
Saiba mais

Na Câmara de Londrina, avançam projetos do Plano Diretor

Imagem de destaque
Regulamentação

Cármen Lúcia defende regras para plataformas e diz temer criação de 'coronelismo digital'

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) afirmou nesta tarde que concorda com a sugestão do colega Pedro Simon (PMDB-RS) de afastamento de José Sarney (PMDB-AP) da presidência da Casa. "Se estivesse no lugar de Sarney e tivesse ocorrido essas coisas com meus queridos netos, seguiria a recomendação de vossa excelência (Pedro Simon) e me afastaria por um tempo, para dar condição de se esclarecer todo o episódio", disse Suplicy.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade