Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Colombo

Vereador nega espancamento de enteado

Redação Bonde
26 mar 2007 às 20:49
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O vereador de Colombo (Região Metropolitana de Curitiba) Joaquim Gonçalves de Oliveira (PMN), 55 anos, mais conhecido como ''Joaquim da Ambulância'', negou ontem em depoimento à Comissão de Ética da Câmara que tenha espancado o enteado de nove anos, no final de janeiro. O vereador foi o primeiro a ser ouvido pela comissão.

Segundo o presidente da Comissão de Ética, vereador Hélio Feitosa (PPS), Oliveira admite apenas ter dado umas ''cintadas'' no garoto, dizendo que parte dos machucados teriam sido feitos na rua, em contato com outras crianças. O menino apresentava ferimentos na cabeça, rosto e costas.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


A reunião da comissão começou por volta das nove horas da manhã e durou cerca de cinco horas. Segundo Feitosa, dentro de no máximo dez dias estará pronto o relatório final. A pena para Oliveira pode variar desde advertência por escrito até perda de mandato. A defesa do vereador, que ficou cerca de um mês preso, alega que ele é vítima de perseguição política.

Leia mais:

Imagem de destaque
De 25% para 27,12%

Prefeitura de Londrina protocola substitutivo e votação do aumento salarial da Guarda Municipal é adiada

Imagem de destaque
Nova estratégia

Lula reduz menções religiosas em discursos em meio a novo esfriamento na relação com evangélicos

Imagem de destaque
Foco no tempo de gravidez

Entenda o que muda com o PL que restringe o aborto legal em casos de estupro

Imagem de destaque
Na Câmara

Reunião em Londrina discute consumo de álcool por adolescentes

Ontem foram ouvidas as testemunhas de acusação e defesa. De acordo com Feitosa, os dois legistas que examinaram o garoto disseram que os hematomas foram provocados por pancadas desferidas por um adulto e não por outras crianças.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade