Pesquisar

Canais

Serviços

Guilherme Marconi - Grupo FOLHA
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Negacionismo

Ato contra passaporte da vacina reúne manifestantes em Londrina neste domingo

Guilherme Marconi - FOLHA DE LONDRINA
24 out 2021 às 17:16
Continua depois da publicidade

Reunidos na rotatória das avenidas Juscelino Kubitschek e Higienópolis, cerca de 60 pessoas protestaram na tarde deste domingo (24) contra o passaporte da vacina e contra o decreto municipal, assinado pelo prefeito de Londrina Marcelo Belinati (PP) no final de setembro, que obriga servidores municipais a estarem com a imunização completa contra a Covid-19. Os manifetantes ainda classificaram as medidas de   'insconstitucionais'.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Os presentes ainda defendiam a tese de que a vacinas oferecidas no Brasil não foram devidamente testadas, apesar do Ministério da Saúde e a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) atestarem que todas as vacinas são seguras e eficazes. Independente da tecnologia utilizada, esses imunizantes foram testados, tiveram sua eficácia comprovada por meio de estudos.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Após a concentração na rotatória, os manifestantes desceram em passeata até o Lago Igapó 2.  Em uma das faixas, o grupo cobrava do prefeito sobre uma possível responsabilidade pelos efeitos colaterais da vacina. "Eu tomei a primeira dose e tive efeitos colaterais, sintomas que nunca tive antes, como formigamento. Fiquei mal até 35 dias depois com formigamento. Eu acho que obrigação é um controle sobre a liberdade da população", respondeu a enfermeira aposentada Maria Fagundes. 


Procurado pela FOLHA, via assossoria de imprensa, o prefeito Marcelo Belinati informou que não irá se pronunciar sobre a manifestação deste domingo. 


Leia mais na FOLHA:  Grupo cobra prefeito sobre uma possível responsabilidade pelos efeitos colaterais da vacin


Continue lendo