Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Cinema chileno

'Poesia Sem Fim' revela mais uma parte da vida do 'bruxo' Alejandro Jodorowsky

Agência Estado
08 jul 2017 às 08:46
Continua depois da publicidade

Estavam todos em Cannes, no ano passado. Nicolas Winding Refn exibindo 'Demônio de Neon' na mostra competitiva e os chilenos Alejandro Jodorowsky e Pablo Larraín na Quinzena dos Realizadores. O primeiro, com 'Poesia Sem Fim' - que estreou na quinta-feira (6) em circuito nacional. O outro, com 'Neruda'. Dois filmes sobre poesia, e poetas. Na movimentada coletiva de 'Poesia Sem Fim', Jodorowsky lembrou a agitação cultural do Chile - de Santiago - nos anos 1940. Fez uma observação interessante - "Pablo Neruda, filmado por Larraín, era um Buda, não nos interessava muito, a meus amigos e a mim. Nós amávamos Nicanor Parra, o poeta da rua. Deus tem um senso de humor peculiar. Pablo Neruda, PN, o poeta. Nicanor Parra, NP, o antipoeta, e suas iniciais são invertidas. É cósmico, não pode ser mera coincidência."

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Nicolas Winding Refn. O diretor cult de 'Drive', com Ryan Gosling, cultiva Jodorowsky em seu panteão particular. Chegou a ser convidado pela curadoria da Quinzena para apresentar o novo longa do cineasta. Seu público delirou quando ele se curvou perante o 'viejo'. Apesar do carinho, Jodorowsky bem que tentou, mas não conseguiu encontrar nenhum produtor interessado em bancar o segundo volume de sua autobiografia cinematográfica. Começou com 'A Dança da Realidade', em 2013, e ele tem planejados mais três volumes. Em Cannes, 2016, estava louco para iniciar o terceiro, em que vai contar como, em Paris, conheceu André Breton e o esoterismo, "e salvei o surrealismo", como gosta de contar.

Continua depois da publicidade

Sem produtores interessados, o que fez Jodorowsky? Apelou para o crowdfunding. "Mas não queria caridade. Oferecia, em troca, dinheiro poético, poesias dirigidas especialmente para os investidores, ou então ler cartas de tarô para eles." Pois Jodorowsky é único e é múltiplo. Escritor, diretor, quadrinista, bruxo, xamã. O criador da ‘psicomagia’. "Se a arte não for terapêutica, não será" - seu mantra. "E ele nem conseguiu realizar a sua versão de Duna, o livro cult de Frank Herbert", escreveu a Variety, lamentando que, de obra tão complexa e rica, David Lynch tenha conseguido tirar um filme apenas sofrível. É motivo de especulação o que Jodorowsky faria com o material.

Nosso homem deve sua fama a dois clássicos das sessões da meia-noite, convertidos em obras obrigatórias entre os midnight movies - o western 'El Topo' e 'A Montanha Sagrada' -, embora, para o repórter, o melhor e mais convulsivo Jodorowsky seja 'Santa Sangre', sobre a relação obsessiva entre filho e mãe. 'Poesia Sem Fim' é sobre filho e pai. De cara, na ficção autobiográfica, o jovem Jodorowsky, Alejandrito, interpretado por Adan Jodorowsky, filho do diretor, peita o pai, interpretado por outro filho, Brontis. O filho quer ser poeta, o pai exige que seja doutor. Na realidade, o conflito cavou um fosso entre eles e Alejandrito partiu para o mundo. Nunca mais reencontrou o pai, o que Jodorowsky não recomenda para ninguém. "'Poesia Sem Fim' é sobre como consegui perdoar meu pai, e a mim mesmo. Chorei muito no set."

Numa típica ficção do autor, sua versão ‘jovem’ se enamora de uma mulher experiente, que o conduz numa jornada de sexo, e não apenas. Ela, interpretada pela mesma atriz que faz a mãe (Pamela Flores), lhe diz que, cada vez que saírem à noite, tocará suas partes íntimas. Há algo de Federico Fellini na forma onírica de contar essa história, mas não propriamente o de 'Oito e Meio', o que seria óbvio, mas o de 'Os Boas Vidas/I Vitelloni', da própria época em que se passa 'Poesia Sem Fim'. Como filme, possui sequências belíssimas - fotografia de Christopher Doyle, trilha de Adan Jodorowsky -, mas talvez seja irregular. Como a vida, que também é feita de momentos, garante o velho (88 anos) Alejandro.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade