Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Os riscos das inflamações e infecções bucais

02 fev 2011 às 10:45
Continua depois da publicidade

Quando iniciamos uma conversa sobre "a boca" (cavidade oral propriamente
dita), de início se faz necessário abordar algo que parece óbvio, mas mesmo
assim é válido afirmar, a cavidade oral não é isolada do restante do organismo,
o Ser Humano deve ser visto como um todo. A saúde geral de um indivíduo está
diretamente ligada a sua saúde bucal. E com esta certeza pode-se afirmar que a
boca é -- se não o maior, um dos ambientes mais contaminados do corpo, com
dezenas de tipos de vírus, fungos e bactérias -- muitas delas controladas pelas
nossas defesas de imunidade e pela harmonia da própria saúde do organismo,
e dentre estes microorganismos da boca, alguns deles são altamente
patogênicos, ou seja, causadores de doenças.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Mas que doenças seriam estas?... As mais comuns e que fazem parte com maior
freqüência do cotidiano de um Dentista são as inflamações e infecções
gengivais, a cárie, e as contaminações dos canais radiculares e seus abcessos;
esta última irei abordar um pouco mais neste artigo. Ela também é conhecida
como -- infecção endodôntica ou "infecção do Canal" – que pode causar
complicações na saúde geral de três formas principais:

Continua depois da publicidade


1)- Através de um abscesso periapical agudo que dissemina microrganismos e
seus produtos através dos tecidos do corpo;


2)- Por um procedimento endodôntico, em que os microrganismos são
disseminados via sistema circulatório (caindo na corrente sanguínea);


3)- E através de uma lesão inflamatória periapical crônica, pela liberação de
produtos bacterianos e reações químicas de inflamação pelo organismo.

Continua depois da publicidade


É nestas situações que em alguns casos, onde as medidas de atendimento
odontológico e medicamentoso de urgência e emergência não são colocadas em
práticas de forma eficaz que surge um outro processo e se ouve o termo
"bacteremia", este termo não é novo, os primeiros estudos sobre bacteremia
foram realizados em 1931, como resultado de procedimentos odontológico, e
nada mais é do que o dizer de uma forma popular - "espalhar as bactérias pelo
organismo", claro que este "espalhar" terá um preço a saúde geral quer seja
atingindo órgãos e até mesmo sistemas inteiros e apesar da modernização dos
medicamentos usados em seu tratamento e prevenção, e do desenvolvimento
das medidas de diagnóstico e tratamento de suas complicações - (entre elas a
intervenção precoce) - a bacteremia pode levar a contaminações graves. Embora
nesta condição de contaminação estejam incluídos outros fatores como a
condição de reação das defesas do paciente e a capacidade de agressão dos
germes envolvidos.
Como dito, a cavidade bucal é um órgão riquíssimo em diversos
microorganismos (dentre eles, os estreptococos e os estafilococos entre outros),
que ali convivem harmoniosamente com nossa imunidade mantendo o equilíbrio
saúde-doença. Ao menor sinal de desequilíbrio, eles se multiplicam em uma
escala muito ágil transformando o processo e passando de inofensivos a
agressores de uma forma muito rápida. Deficiência em qualquer um dos
processos de intervenção da infecção odontológica, seja por causa de uma
contaminação que pode ocorrer em qualquer fase, da carência de atendimento
eficiente, seja devido ao próprio paciente que pode estar com suas defesas
debilitadas ou, por desconhecer sua verdadeira condição de saúde geral ou
ainda, por esconder alguma condição do Cirurgião Dentista como por exemplo
alguma doença sistêmica que pode fazer diferença no tipo de medicação e
tratamento a ser seguido.
Muitas são as contaminações que ocorrem no organismo frente a uma
bacteremia, (pneumonias e a endocardite são as mais comuns e conhecidas),
consistem na contaminação pulmonar e na contaminação de estruturas do
coração pelas bactérias que ali também estarão se multiplicando rapidamente.
Os sintomas da endocardite, que ainda hoje tem um alto índice de mortalidade,
na maioria das vezes, iniciam-se duas semanas após a instalação da bacteremia
pelo organismo e as bacteremias de origem dental são tidas como um dos
principais fatores de risco para o desenvolvimento da endocardite e outras
doenças sistêmicas. Por estes e outros motivos à saúde bucal deve ser
acompanhada de perto, pois um processo infeccioso de contaminação não surge
derrepente, ele é fruto muitas vezes de uma inflamação gengival mal resolvida,
de uma cárie não tratada que contaminou o canal de um dente, de um canal
contaminado que virou um abcesso... E assim vai evoluindo a doença... Então
fica a dica rápida para manter uma boa saúde:

Visite seu dentista regularmente! Sua saúde bucal é peça fundamental de uma
boa saúde geral.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade