25/10/20
PUBLICIDADE
Ressocialização

84 presos de Londrina farão a segunda fase do vestibular

Direito, Educação Física, Administração, Serviço Social, Engenharia Civil e Nutrição são alguns dos cursos escolhidos por 84 presos em unidades do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen-PR) em Londrina, na região Norte, que farão a prova da segunda etapa do vestibular da UEL neste domingo e segunda-feira (01 e 02). Eles já foram aprovados na primeira fase do exame classificatório e se passarem agora poderão cursar o Ensino Superior na instituição.

Arquivo AEN
Arquivo AEN


Em três cidades de Londrina, Penitenciária Estadual I e II (PEL I e II) e Centro de Reintegração Social (Creslon), cursam o Ensino Médio 272 presos. Além disso, no segundo semestre deste ano, entre julho e novembro, 30 detentos participaram de um curso preparatório promovido pela UEL, em parceria com a regional de Londrina do Departamento Penitenciário do Paraná e com o Conselho da Comunidade do município.

"A reinserção dos presos ao mercado de trabalho depende de estudo e profissionalização e não há melhor forma de fazer isso senão através de um curso de Ensino Superior e da própria experiência laboral dentro das unidades”, destacou o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares.

Ele afirmou que o Estado procura fornecer o suporte necessário para que os detentos busquem um caminho melhor do que o que os levou para dentro do sistema penitenciário.

REGRAS - Os presos que tentam o vestibular da UEL fazem as provas no mesmo momento em que os não privados de liberdade. "A aplicação e os critérios para aprovação seguem as regras e determinações da UEL. Apenas o local é diferente, já que as provas são realizadas dentro das Unidades Penais com aplicadores da própria universidade”, afirmou o coordenador regional de Londrina, Reginaldo Peixoto.

No total, 191 detentos se inscreveram para fazer a prova. Uma vez aprovados, os presos poderão cursar o Ensino Superior com tornozeleira eletrônica.
Dos 84 aprovados na primeira fase, 52 são da PEL II, outros 20 são da PEL I, e 11 da Creslon. Uma está custodiada no 3º Distrito Policial.

Os cursos escolhidos pelos presos foram: Administração; Agronomia; Ciências Biológicas; Ciências Contábeis; Ciências Sociais; Direito; Educação Física; Enfermagem; Engenharia Civil; Física; Fisioterapia; Geografia; História; Letras; Matemática; Nutrição; Pedagogia; Psicologia; Química; Serviço Social e Zootecnia.

"Além do vestibular da UEL nas Unidades de Londrina, as pessoas em privação de liberdade dos outros estabelecimentos prisionais do Estado tem a possibilidade de fazer o Curso Superior por meio do Enem-PPL.

60 PRESOS - Contamos com 60 presos cursando a Educação Superior, conforme estatística do mês de outubro, e destes, 25 cursam a distância nos estabelecimentos prisionais que possuem Telecentro (Laboratório de Informática),” destacou a coordenadora do Setor de Educação, Janaína Luz.
Redação Bonde com AEN
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Formação de professores

Ensino a distância tem 53% dos alunos de licenciatura no Brasil

24 OUT 2020 às 16h34
Saiba mais

UEM e Seti oferecem bolsa para graduados na área de Tecnologia da Informação

23 OUT 2020 às 17h09
Segundo pesquisa

Telas de vidro ou acrílico são eficientes contra Covid em salas de aula

23 OUT 2020 às 11h22
Saiba mais

Correios e MEC preparam a entrega de 197 milhões de livros didáticos

22 OUT 2020 às 17h18
Não perca o prazo!

Inscrições para vestibular da UEL terminam no dia 30 de outubro

22 OUT 2020 às 11h02
A partir de novembro

Fies: Governo regulamenta renegociação de dívidas

22 OUT 2020 às 09h58
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados