Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Saiba como solicitar uma visita!

Projeto nas escolas municipais usa contação de histórias para resgatar memórias sobre Londrina

Redação Bonde com N.Com
11 out 2021 às 15:01
Continua depois da publicidade

Alunos da rede municipal de Londrina estão recebendo contações de histórias sobre a cidade, que são oferecidas pelo projeto cultural “A Periferia conta sua história” e o Conhecer Londrina Digital (acesse aqui), iniciativa da SME (Secretaria Municipal de Educação). A ação virtual, realizada desde março de 2021, já atendeu quinze unidades escolares abordando temas que resgatam memórias da cidade, para sensibilizar os estudantes sobre a preservação patrimonial e desenvolver atividades pedagógicas a respeito.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Além de escolas e Centros Municipais de Educação Infantil, as histórias foram levadas também a pessoas atendidas pelo Centro Pop (Serviço Especializado para Pessoas em Situação de Rua). O projeto “A Periferia conta sua história” tem patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura, por meio do Promic (Programa Municipal de Incentivo à Cultura) e conta com apoio do Museu Histórico de Londrina Padre Carlos Weiss.

Continua depois da publicidade


Demais unidades escolares e espaços comunitários que tenham interesse em receber o projeto podem entrar em contato com a equipe do Equipe de Apoio Pedagógico de História e Geografia da SME, pelo WhatsApp (43) 9 9947-5626.


Paras as ações nas escolas e CMEIs, estão gravadas, em vídeo, cinco histórias, cada uma delas com cerca de 30 minutos de atividades entre acolhida, contação e encerramento: Memórias de um Menino (Patrícia e Renata Maia, e Boneca Pat); Meu bairro é assim (Bruna Ester Gomes Yamashita – EM Carmelita V. Magalhães); Causos de Londrina descobertos pelas escolas (Valdir de Oliveira – CMEI Valéria Veronesi); As Aventuras do Gato Caixeiro nos Museus de Londrina (Márcia Batista – Biblioteca Pública Municipal); Conhecer Londrina Digital: um passeio por Londrina (Eliane Candoti e Rosimeire Lopes – SME).

Continua depois da publicidade


O cronograma prevê atividades até abril de 2022, presenciais e à distância, com publicação de livros contendo todas essas histórias, ao final.


De acordo com uma das professoras responsáveis pelo Conhecer Londrina, Eliane Candoti, a parceria entre a Educação e o projeto cultural “A periferia conta sua história” é importante ao colaborar para sensibilização das crianças para a importância das memórias e dos patrimônios de Londrina. 


“Uma parte das crianças que estão acompanhando estas histórias se envolverá na coleta de lembranças de antigos moradores dos seus bairros sob a orientação dos seus professores. Quando as crianças entram em contato com pessoas da comunidade local têm oportunidade de reelaborar e enriquecer as narrativas já aprendidas sobre Londrina, pois podem aprender que a cidade é construída por muitas mãos e muitas e diferentes lembranças”, afirmou.


Ela conta ainda que o retorno sobre as ações tem sido muito positivo. “Já é bastante debatida a contribuição da contação de histórias para o desenvolvimento da criança. Neste projeto elas acompanham muito bem as histórias e surpreendem com suas respostas. Outro benefício é a proposição de novos roteiros de visitação, que enriquecem o Conhecer Londrina Digital com a inclusão de narrativas sobre os bairros e comunidades de Londrina”, citou.


A professora Regina Alegro, que também participa do projeto, complementou que não só as crianças gostam de ouvir histórias, mas os adultos também. Ela citou os adultos atendidos pelo Centro Pop, que acompanham as histórias e apreciam a atividade. 


“Os adultos têm suas próprias histórias para contar. Ouvir e narrar são atividades muitos importantes para adultos. Trata-se do exercício da palavra que interpreta a experiência. Quem ouve e compreende amplia suas possibilidades de dizer sobre a sua experiência, ou seja, de ser ele também um narrador, alguém que vai ao encontro do outro para compartilhar a sua compreensão do mundo”, disse.

Continue lendo