Pesquisar

Canais

Serviços

- Divulgação
On-line e gratuito

Espetáculo londrinense 'Mundus Eurídice' estreia neste sábado

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
13 set 2021 às 14:24
Continua depois da publicidade
O espetáculo "Mundus Eurídice" do grupo londrinense As Caetanas Cia de Teatro estreia com o formato de peça audiovisual no dia 18 de setembro (sábado), às 19h. O espetáculo poderá ser assistido de forma gratuita pelo canal no Youtube da companhia e será seguido de um bate-papo online com as atrizes Bruna Casemiro e Rafaela Martins. 


O espetáculo voltará a ser exibido nos dias 16 de outubro e 13 de novembro. Ele também será exibido para grupos fechados (escolas, universidades e projetos) em datas alternativas, sempre seguido de debate. A classificação é livre.

Continua depois da publicidade


Sobre a peça


Continua depois da publicidade
No início da organização social, a humanidade buscava explicação para os fenômenos naturais e para as experiências existenciais e/ou transcendentais por meio da mitologia. A comunicação das narrativas era a garantia de continuidade de transmissão do conhecimento geração após geração. Mas o ser humano sempre busca superar sua transitoriedade no planeta e a filosofia e a ciência também se desenvolveram em prol de explicar os grandes mistérios da natureza. Somente quando olhamos para a imensidão do cosmos é que temos a real noção de nossa pequenez. 


A partir dessas reflexões, as atrizes Bruna Cassemiro e Rafaela Martins, integrantes da As Caetanas Cia de Teatro, buscaram na literatura de Ítalo Calvino a inspiração necessária para a composição de um texto que mistura a objetividade e o empirismo da ciência com a subjetividade e a poética da arte que tanto se aproximam dos desejos e inquietações humanas.

Continua depois da publicidade


A peça apresentará três planos de reflexão e discussão: a ciência, com a presença dos estudos de Duília de Mello, Lilia Irmeli e Rosaly Lopes e com a apresentação de duas luas do sistema solar (Io de Júpiter e Miranda de Urano), a mitologia latina (romana), com o entrelaçamento da história de Orfeu e Eurídice e a fantasia, cuja inspiração em Calvino nos deu o substrato para costurar os elementos que são fatos e dados científicos com a história ficcional. 


A ação central do projeto é a de apresentar esses estudos e instigar a reflexão em diversas áreas do conhecimento como a astronomia, a filosofia e a arte. Elas acreditam que ao apresentarmos esse tema ao público pode-se contribuir para o enriquecimento de suas experiências com diversas áreas de conhecimento e estimular a curiosidade e a pesquisa.


O projeto tem sua fundamentação na pesquisa das atrizes sobre composição de dramaturgia corporal, surrealismo e escrita fantástica e se utiliza de material bibliográfico e de referências em cinema e colagens. Esta investigação não fica restrita ao conhecimento e construção das atrizes, mas também se desmembra na produção do texto e no conteúdo da história a ser contada. Elabora-se pesquisa científica, mitológica e literária, bem como se aplicam técnicas e exercícios teatrais que aprofundam uma linguagem que vem sendo explorada pelas integrantes do grupo desde o ano de 2016.


O projeto, à princípio foi idealizado para ser apresentado no Planetário de Londrina e em espaços teatrais como a Usina Cultural (espaço que recebe as atrizes como residentes). Com a pandemia, foi adaptada a peça para o mundo online, que conta com a apresentação de uma peça audiovisual online e um bate-papo ao vivo com as integrantes da Cia As Caetanas após cada apresentação. O projeto conta com o patrocínio do Promic (Programa de Incentivo à Cultura).


Sinopse


Duas cientistas mergulham em um nado pelo cosmos. Elas buscam, em sedimentos e minerais, rastros concretos de uma memória de amor. Ao investigarem a história de Orfeu e Eurídice, essas cientistas nadadoras acabam por perceber a materialidade das memórias e dos afetos. 


Descobrem também que as impressionantes luas Io de Júpiter e Miranda de Urano se comunicam em uma ligação que conecta tudo que existe no universo. O desejo de todo ser humano de não se sentir só, a busca por conexão e compreensão. A eterna busca dos cientistas, inquietos e curiosos a mover o mundo. 


A existencial busca do amante por compreender e se conectar com as memórias de sua amada. A beleza das conexões entre os corpos cósmicos que preenchem todo o universo e nos lembram de nossa pequenez e transitoriedade. São todos estes os temas que serão apresentados ao público para instigar o cientista, o filósofo e o artista que existe em cada um. 


Veja o teaser:

Continue lendo