17/04/21
PUBLICIDADE
Entrada franca!

Projeto Estação Londrina homenageia Hikoma Udihara nesta quarta

Acontece no dia 12 de abril, a partir das 19 horas, na Sala de Multimeios do Museu Histórico de Londrina, o projeto 'Estação Londrina', que nesta edição celebra o cinema de Hikoma Udihara (1882–1972), quarenta e cinco anos após sua morte.

Serão exibidos alguns dos seus filmes em versão restaurada pelo pesquisador Caio Júlio Cesaro. É um projeto coordenado pelo professor Frederico Fernandes do Departamento de Letras da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e tem como objetivo promover e discutir a produção cultural da cidade. Após a sessão, Cesaro falará da importância do acervo Udihara para a memória visual de Londrina, e abordará aspectos do projeto que restaurou alguns filmes do cineasta. A mediação será do cineasta Rodrigo Grota.


Hikoma Udihara nasceu em 7 de novembro de 1882, na província de Kochi, no Japão, chegou no Brasil em 28 de junho de 1910, no porto de Santos (SP). Por volta de 1920, dedicou-se ao ramo de corretagem e colonização, fundando colônias e núcleos de imigrantes japoneses. Em 1922, ingressou na Companhia de Terras Norte do Paraná - CTNP a convite do gerente geral da Companhia, sr. Arthur Thomas. Tornou-se o agente exclusivo da companhia para negociações com japoneses. Udihara passou então a filmar para convencer colonos japoneses de outras regiões brasileiras a virem para Londrina.

O cineasta prosseguiu com seus filmes e suas vendas até 1969. Faleceu a 20 de agosto de 1972, em São Paulo, após sofrer um derrame cerebral e ficar paralítico. Em 37 anos, fez cerca de 124 filmes curtos, que, segundo Caio Cesaro, totalizam 10 horas de filme. Todos foram documentários, sem montagem, e com impressionante equilíbrio nos enquadramentos. Hoje parte desses filmes se encontra disponível em VHS no acervo do Museu Histórico de Londrina. Outra parte está conservada na Cinemateca Brasileira de São Paulo.

Em 1999, a I Mostra Londrina de Cinema homenageou o pioneiro cineasta atribuindo seu nome ao troféu entregue pelo festival. Entre 2004 e 2006, Cesaro coordenou o projeto "LondrinaCinema70", que sob o patrocínio da Prefeitura de Londrina realizou a restauração de 13 filmes curtos de Udihara. Em 2009, esses filmes foram apresentados por Cesaro no Museu Histórico dentro da programação da 11ª Mostra Londrina de Cinema.

Caio Julio Cesaro, nasceu em Londrina, é doutor em Multimeios pelo Instituto de Artes da Unicamp; mestre em Comunicação e Mercado e especialista em Técnicas e Teorias da Comunicação pela Faculdade Cásper Líbero; graduado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Em gestão e produção cultural, tem experiências ao ter trabalhado em diversos órgãos como a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura; foi coordenador geral de Comunicação e Circuitos da Programadora Brasil – projeto do Ministério da Cultura de difusão do cinema brasileiro. Como voluntário, fez a coordenação executiva a Revista Filme Cultura (Revista histórica do Cinema Brasileiro), edições 56 e 57. Desde janeiro deste ano é Secretário de Cultura de Londrina.

Também trabalhou como Coordenação de Comunicação do Festival Internacional de Televisão em 2012. Foi diretor da Kinopus entre 2004 e 2013, produtora que criou ao lado de Guilherme Peraro. Atuou como diretor executivo da Associação de Amigos do Centro Técnico do Audiovisual (Rio de Janeiro); coordenou a recuperação de parte do acervo cinematográfico do japonês Hikoma Udihara (Paraná); foi Secretário Executivo da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-metragistas (ABD Nacional); foi vice-presidente do Conselho Municipal de Cultura de Londrina/PR.

Em 1998, em Londrina, promoveu a realização de uma Oficina de Realização em Cinema em Super-8 que acabou se tornando um marco para a produção de filmes na cidade. Em 1999, ao lado de Fernando Henares e Guilherme Peraro, Cesaro criou a Mostra Londrina de Cinema, o festival de cinema mais antigo do Paraná. Posteriormente ainda criaria o Mapa-Piá - Mostra Audiosivual Paraná Para Infância e Adolescência. Em 2006, foi produtor do curta-metragem Satori Uso, com direção de Rodrigo Grota. Entre 2006 e 2016, Cesaro residiu no Rio de Janeiro, e depois em Brasília, tendo retornado a Londrina em janeiro deste ano para assumir a Secretaria de Cultura de Cultura da cidade.

O evento tem entrada franca e é aberto a todos os interessados. O Museu Histórico de Londrina fica na Rua Benjamin Constant, 900 - Centro (antiga Estação Ferroviária). Mais informações pelo telefone (43) 3323-0082.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
Continue lendo
Estável

Cantor Jorge Aragão é internado e passa por cateterismo

16 ABR 2021 às 17h20
Veja o vídeo

Grupo de k-pop viraliza na web cantando música de Gusttavo Lima

16 ABR 2021 às 17h00
'Nunca mais me chamou'

Atriz diz que apertou botão do pânico na casa de Tom Cruise e acabou com jantar

16 ABR 2021 às 16h18
Entenda

Lil Nas X é criticado por suposto vídeo de sua mãe pedindo esmola; pai defende filho

16 ABR 2021 às 16h00
Após sentir dores

Mulher Filé fará cirurgia às pressas por complicações nas próteses de silicone

16 ABR 2021 às 15h45
Canção eterna

Música mais rentável de Roberto Carlos em 2020 foi inspirada na 1ª mulher

16 ABR 2021 às 15h20
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados