Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Em 24h

Justiça do Rio Grande do Sul determina retirada de notícias falsas do Facebook

Cristina Indio do Brasil - Agência Brasil
11 mai 2024 às 17:21
- Pexels
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A juíza do plantão do TJRS (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul), Fernanda Ajnhorn, determinou que a empresa Meta Plataforms, dona do Facebook, exclua, em 24 horas, as publicações com conteúdo de desinformação que questionam a atuação estatal em ações de socorro às vítimas da tragédia que atinge os municípios gaúchos. A ordem atende a ação civil pública impetrada pelo MPRS (Ministério Público do Rio Grande do Sul).


Nessa mesma decisão, a magistrada determinou que autor das notícias falsas “não poderá reiterar as afirmações, sob pena de aplicação de multa no valor de R$ 100 mil”.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Conforme o MPRS, sem provas, o acusado noticiou nos perfis dele em redes sociais, de grande alcance do público e com milhões de seguidores, que o governador do estado do Rio Grande do Sul e a Brigada Militar “estariam obstando que barcos e jet skis, de propriedade privada, realizassem salvamentos e resgates na região de Canoas, por suposta ausência de habilitação dos condutores destes meios de locomoção”.

Leia mais:

Imagem de destaque
Entenda

Milhões de dados de beneficiários do INSS ficaram expostos e foram acessados sem controle

Imagem de destaque
Mídia digital

Quase metade dos brasileiros evita notícias, indica relatório da Reuters

Imagem de destaque
Veja vídeo

Influenciadora viraliza com 'calça de rica' e dá dicas de moda bem humoradas nas redes

Imagem de destaque
Fase de testes

IA do WhatsApp gera imagens de crianças armadas e associa fuzis a pessoas negras


Na decisão liminar de quinta-feira (9), a juíza levou em consideração a calamidade pública decretada no Rio Grande do Sul, ocasionada pelas fortes chuvas que têm castigado o estado nas últimas semanas. Ela considerou os inúmeros prejuízos provocados pelos alagamentos, que deixam o povo gaúcho em uma situação de vulnerabilidade.


“A disseminação de informações inverídicas, sem embasamento na realidade sobre a atuação estatal, atrapalha o delicado trabalho de socorro, gerando incerteza e insegurança à população, com potencial de desestimular a ajuda da sociedade civil”, destacou a magistrada em nota publicada no site do MPRS.


A Agência Brasil solicitou uma declaração da Meta Plataforms, mas não recebeu retorno até a publicação desta matéria.


Imagem
PRF alerta para que população evite viagens desnecessárias ao Rio Grande do Sul
Com as rodovias do estado ainda em situação de emergência e mais de cinquenta pontos de bloqueio total, a Polícia Rodoviária Federal reitera que viagens para o Rio Grande do Sul devem ser evitadas e acontecer somente em casos excpecionais.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade