Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade

Tihuana em Curitiba

Aryane Cararo
03 ago 2001 às 17:25
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade
Os curitibanos talvez não possam ver gnomos, mas terão a chance de ouvir falar (ou melhor, cantar) deles. Na sexta-feira, 10 de agosto, a banda Tihuana estará na cidade para um show no Moinho São Roque. Com pouco tempo de existência, a banda conseguiu emplacar pelo menos cinco músicas de seu primeiro CD, "Ilegal", nas rádios. "Praia Nudista", "Pula!", "Que Ves?", "Te Gusta Tihuana?" e "Eu Vi Gnomos" viraram febre rapidamente, seja pelo teor das letras ou pelo grande potencial radiofônico - principalmente aquelas com refrãos que são fáceis de pegar e difíceis de tirar da cabeça, por mais que se queira.
O repertório do show deve ser baseado em composições do segundo álbum, "A Vida nos Ensina", que estará sendo lançado. "Por que Será?", faixa de trabalho do novo CD, é forte candidata a virar hit. No entanto, a banda deve brindar o público com músicas do disco de estréia. A notícia ruim para quem gosta da banda, é que não poderá saltitar, dançar ou mesmo cantarolar o hit "Pula!". No início de julho, o desembargador Otávio Valeixo, do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, deferiu uma liminar que autoriza a suspensão da divulgação do CD "Ilegal" e a proibição de executar a música em shows e rádio. Isto porque a música foi considerada um plágio de "Pule", da banda curitibana King Kong Deconga.
Os integrantes do KKD lançaram "Pule" em 1995 (na época eles faziam parte da banda Psychors) e a música aparece em duas coletâneas da gravadora Paradoxx nos anos de 97 e 98. "Pula!", do Tihuana, surgiu junto com a banda, em 2000, e tem oito compassos idênticos a da composição dos curitibanos. Segundo a lei, acima de sete compassos iguais uma música já pode ser considerada plágio de outra.
De acordo com informações da Vila Biguá Produções, produtora do King Kong Deconga, os advogados da EMI apelaram da decisão e conseguiram que as lojas pudessem continuar a vender o CD, além de divulgá-lo. Mas a execução da música nos shows ainda é probida, garante a produtora. Este não foi o primeiro episódio jurídico que o Tihuana enfrentou: eles também foram acusados de plagiar "Nude Beach", da desconhecida banda americana "Scofllaws", na música "Praia Nudista" - o caso foi resolvido com a alegação de que esta era apenas uma versão em português para a canção americana.
Na verdade, somente um dos cinco hits do primeiro disco é de autoria de Tihuana ("Te Gusta Tihuana?"). As demais são versões ou covers de outras bandas. "Que Ves?"e "Eu Vi Gnomo, por exemplo, são covers de Los Divididos e Unicerebracs, respectivamente. Mas para quem estará no show de sexta, pouco vai importar a questão da autoria das músicas. Fato consumado é que grande parte das composições do primeiro CD virou mania nacional e o segundo pode trilhar o mesmo caminho, ainda que por meios escusos.
Serviço:
Tihuana

Abertura: AOK e Black Maria
Data: 10 de agosto, sexta-feira
Local: Moinho São Roque
Endereço: R. Desembargador Westphalen, 4.000
Horário: a partir das 23h30
Ingressos: R$ 12,00 para os mil primeiros nas lojas Back Wash, Sumatra e no Moinho. Depois, R$ 15,00
Informações: 41 333-3964
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade