Pesquisar

Canais

Serviços

Mais dinheiro

Andrés ameaça tirar Corinthians da Libertadores por causa da premiação

- Reprodução
Agência Estado
20 dez 2015 às 09:22
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Andrés Sanchez voltou a ameaçar tirar o Corinthians da disputa da Copa Libertadores caso a reivindicação do clube de receber uma cota maior do que a atual não seja atendida pela Conmebol. "Hoje está mais fácil a gente não disputar", afirmou o superintendente de futebol do Corinthians durante evento neste sábado no Itaquerão.

Continua depois da publicidade

O dirigente explicou que vai aproveitar a realização do sorteio dos grupos da Libertadores de 2016 na próxima terça-feira para realizar as cobranças à entidade no Paraguai. Atualmente, os clubes recebem US$ 120 mil por partida como mandante na fase de grupos do torneio continental.

Continua depois da publicidade


Andrés lembrou que o Corinthians fatura um valor maior nas outras competições que participa, mesmo que a Libertadores seja considerada o principal torneio do calendário sul-americano. O dirigente garantiu que os outros clubes brasileiros classificados para a Libertadores - Palmeiras, Atlético Mineiro, Grêmio e São Paulo - também estão insatisfeitos com a situação.


"Vamos para o Paraguai na terça-feira, e se não aumentar, o Corinthians não disputa. Entendemos que é ridículo receber mais no Paulista, na Copa do Brasil e no Brasileiro do que na Libertadores", disse.

O superintendente do Corinthians também reclamou da proibição de exibir as marcas dos seus patrocinadores nas partidas como mandante na Libertadores. "Queremos aumentar as cotas, a gente não pode colocar os nosso patrocínios no nosso estádio. Disputamos a Libertadores três anos seguidos e ficamos devendo", comentou.


Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade