Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Expectativa

Clima é festivo e tranquilo antes de final na Argentina

Agência Estado
27 jun 2012 às 14:50
Publicidade
Publicidade

O preto e branco já domina as ruas centrais de Buenos Aires. Basta um giro pelo centro comercial para encontrar os corintianos fazendo festa e ensinando o "Vai Corinthians" e o "Aqui tem um bando de loucos", para os torcedores de River Plate, San Lorenzo, Vélez Sarsfield, Independiente, entre outros, que fazem questão de tirar fotos com os "aliados" contra o Boca Juniors.

O clima é festivo e sem confusão. "As torcidas são amigas, mas vamos ver quando chegarmos perto do estádio. Eles (boquenses) devem estar todos por lá nos esperando", afirma Marcelo Gilberto Paixão, junto dos amigos com os quais estava na terça-feira, na porta do hotel do Corinthians em busca de um ingresso.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Os cerca de 20 amigos desembolsaram R$ 500,00 cada e só aguardam pela hora da partida. "Vamos fazer a maior festa, mostrar como é que se torce." Disse e correu para mais uma foto da torcida com argentinos, desta vez com um personagem "sem cabeça." "Até o sem cabeça virou corintiano", se divertia.

Leia mais:

Imagem de destaque
Retornando as origens

Vasco anuncia a contratação de Philippe Coutinho

Imagem de destaque
Novo técnico

Ramón Díaz se impressiona e prevê conexão com torcida do Corinthians

Imagem de destaque
Análise

Seleção aguarda ansiosamente por Neymar; Estêvão será avaliado com calma

Imagem de destaque
Série A

Veja contratações e alvos na abertura da janela de transferências do Brasil


A promessa - aumentou em mil - é de que cerca de 6 mil corintianos cheguem a Buenos Aires para tentar reforçar a torcida no estádio (apenas 2.450 ingressos foram repassados pelos argentinos).


Nas ruas, nos shoppings, nas tradicionais galerias e em restaurantes é possível vê-los exibindo com orgulho a camisa do time. "Aqui é Corinthians", grita um, ao passar de táxi, para a resposta vir rápido das calçadas no "Vai Corinthians".

Assim como o grupo de Marcelo, os amigos Mauro Omarini, Mario Raposo e Marcelo Prado também estão tranquilos, só no aguardo da hora do jogo. Isso pelo fato de terem o ingresso garantido, bem diferente de muitos que ainda procuram desesperados por uma entrada para o primeiro jogo da final da Libertadores entre Boca Juniors e Corinthians, que será disputada a partir das 21h50 desta quarta-feira.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade