Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Campeão em 2005

Danilo quer usar experiência em final de Libertadores

Agência Estado
21 jun 2012 às 19:10
Publicidade
Publicidade

A torcida já apelidou Danilo de "Mister Libertadores", e não é para menos. O meia, campeão com o São Paulo em 2005, vem sendo decisivo na campanha corintiana na competição. Na noite desta quarta-feira, marcou o gol (o quarto dele no torneio) de empate contra o Santos, o gol da classificação para uma inédita final para o Corinthians.

E o jogador, que está perto do seu segundo título continental (ele também foi vice-campeão em 2006 e semifinalista em 2004), sabe que a experiência poderá ser um fator determinante para levar o Corinthians à sua primeira Libertadores.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


"Temos vários jogadores experientes, o Alex também já foi campeão. Isso ajuda muito. A gente já passou por isso e sabe como é. Nessas horas decisivas, tudo é válido. A responsabilidade vai ter sempre", comentou Danilo, nesta quinta-feira

Leia mais:

Imagem de destaque
Erro de arbitragem

Conmebol reconhece erro em pênalti não marcado em Vini Jr

Imagem de destaque
Camisa 10 e faixa

Destaque contra o Brasil, James é 'outro jogador' e brilha pela Colômbia

Imagem de destaque
Entenda

Aposta 'perigosa' de Zubeldía pode virar rotina no São Paulo

Imagem de destaque
Ato hostil

Felipe Melo é suspenso por um jogo por empurrão em assessor do Atlético-GO


E só um jogador que está em sua sexta Libertadores pode opinar com propriedade sobre cada um dos possíveis rivais da final: Boca Juniors e Universidad de Chile. "Tem que se preocupar com as duas equipes. Joguei contra as duas lá e sei o quanto é difícil. Tem que estar preparado, não tem que escolher. Pegamos dois adversários complicados seguidos, sabíamos que seria difícil e na final não será diferente. Serão dificílimos e teremos que jogar da mesma forma", opinou o meia.

Depois da grande festa pela classificação à inédita final de Libertadores, Danilo quer que o time coloque os pés no chão e se prepare para os jogos das duas próximas quartas-feiras, primeiro na Argentina ou Chile, depois em São Paulo. "Foi muito bom, mas já passou. A euforia tem que ficar para o lado do torcedor. Se não for campeão não vai adiantar nada o que fez até agora. Temos que usar isso (motivação) a nosso favor, neutralizar o adversário. Saber jogar fora de casa é fundamental", recomendou.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade