Pesquisar

Canais

Serviços

De novo

Fernando Diniz critica gramado sintético, vê risco elevado de lesão e pede mudança

- Reprodução/ Instagram
UOL/Folhapress
01 dez 2023 às 10:42
Publicidade
Publicidade

O técnico Fernando Diniz, do Fluminense e da seleção brasileira, criticou os campos com gramado sintético, durante coletiva após a vitória sobre o Santos, nesta quarta-feira (29), por 3 a 0.


Publicidade
Publicidade

O treinador afirmou que acredita que a grama sintética oferece mais risco de lesões aos jogadores do que a natural. Ele disse que jogar nesse tipo de campo é diferente e que não favorece o jogo.

Leia mais:

Imagem de destaque
5 anos depois

Flamengo terá que indenizar família de vítima do incêndio no Ninho

Imagem de destaque
Estevão

Messinho? Abel rejeita apelido e repete fórmula com nova joia do Palmeiras

Imagem de destaque
Defende o título

Corinthians vence Ferroviária e buscará tri da Supercopa Feminina

Imagem de destaque
Líder da Guanabara

Pedro brilha, Flamengo vence com festa em Aracaju e assume ponta do Carioca


Diniz também afirmou que existe um movimento no mundo para abolir a grama sintética dos campeonatos e que, por ele, só teriam jogos em grama natural.


O Fluminense visita o Palmeiras no domingo com o time reserva, devido ao receio de machucar seus principais jogadores antes do Mundial. A partida é válida pela 37ª rodada do Brasileiro e começa às 16h.


"Eu acho que oferece mais risco [o gramado sintético]. Eu não gosto do advento do campo de grama sintética. Não é o melhor para os jogadores e eu sou a favor do que é melhor para os jogadores. Eu acho que não favorece o jogo, muda o jogo, não é o mesmo jogo jogar em grama sintética e eu acho que os riscos aumentam de lesão. Tem uma corrida no mundo para que os campos de grama sintética sejam abolidos de alguns campeonatos, muitos na Europa não tem esse tipo de gramado e eu sou a favor de que a gente tenha um campeonato jogado somente em campo de grama natural", comentou.


Imagem
Brasil cai para quinto no ranking de seleções da Fifa, pior posição desde 2016
O desempenho ruim da seleção brasileira nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026 custou à formação comandada por Fernando Diniz duas posições no ranking de seleções da Fifa
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade