Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Para a Copa do Mundo

Ministro vê Arena da Baixada 'quase pronta' em visita

Agência Estado
12 jun 2012 às 15:17
- Valdecir Galor/SMCS
Publicidade
Publicidade

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, deu sequência às suas visitas a estádios da Copa do Mundo de 2014 e, nesta terça-feira, esteve na Arena da Baixada, em Curitiba, no Paraná. Rebelo demonstrou empolgação com o progresso das obras e afirmou que a construção está "quase pronta", com poucos detalhes pendentes.

"O estádio está praticamente pronto. São necessárias obras de adequação para receber o Mundial, mas a estrutura fundamental está construída", garantiu o ministro, que já passou por Brasília, Fortaleza, Natal, Belo Horizonte, Salvador, Cuiabá, São Paulo, Recife e Rio de Janeiro.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O presidente do Atlético-PR, clube dono do estádio, Mario Celso Petraglia, aproveitou a visita de Rebelo para anunciar uma novidade no projeto. A Arena da Baixada terá um teto retrátil para captar energia elétrica da luz solar, com capacidade de geração de 2,2 MW. Segundo o dirigente, a estrutura demorará cerca de 15 minutos para ser completamente fechada ou aberta.

Leia mais:

Imagem de destaque
Saiba mais

Romário tinha atalho para escapulidas e deu roupa para não apanhar em 1994

Imagem de destaque
Conheça a história:

Seleção cravou valor do bicho pelo tetra em guardanapo após trauma de briga

Imagem de destaque
Entenda

Por que o Flamengo pensa em ter um clube na Europa e tem Portugal como alvo

Imagem de destaque
Confusão

Caos na Copa América gera pressão da Fifa em Miami sobre Mundial de Clubes


Mesmo com esta nova adequação ao projeto, Petraglia garantiu que a arena será entregue em junho de 2013. De acordo com ele, a obra como um todo está 53,27% terminada, com 40% das estruturas prontas e 13,27% da reforma concluída. O estádio terá capacidade para 41 mil pessoas.

Petraglia ainda comentou que o ritmo das obras deve ser mais acelerado daqui para frente. "Com os recursos disponíveis, vamos deslanchar a um ritmo maior do que temos hoje. Os recursos do BNDES virão depois que investirmos a contrapartida, e a primeira parcela deve chegar em agosto", afirmou.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade