Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/Facebook
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Série A

São Paulo tenta evitar rebaixamento e outras marcas negativas no Brasileiro

Brunno Carvalho - Folhapress
06 dez 2021 às 10:53
Continua depois da publicidade

O São Paulo ainda briga contra o rebaixamento faltando duas rodadas para o término do Campeonato Brasileiro. Com 45 pontos, a equipe está dois à frente do Cuiabá, primeiro time dentro da zona da degola. A inédita queda, contudo, não é o único recorde negativo que o clube tricolor quer evitar na competição.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

A equipe tem um dos piores ataques da competição, com 28 gols, melhor apenas que os já rebaixados Sport (22) e Chapecoense (27). Faltando apenas dois jogos, o próximo deles às 19h desta segunda-feira (6), contra o Juventude, será quase impossível que os comandados de Rogério Ceni não amarguem o pior ataque do clube na era dos pontos corridos da competição.


A pior marca até hoje foi em 2013, quando o São Paulo fez 39 gols. Na ocasião, no entanto, a situação era mais tranquila para o time do Morumbi. Apesar de ter brigado contra o rebaixamento por um período da competição, a equipe tricolor terminou aquela edição na nona colocação.


Esta posição não foi atingida ainda pelo São Paulo na atual edição do Brasileiro. O melhor que a equipe conseguiu até o momento foi a 11ª colocação. Ainda na luta contra o rebaixamento, o time de Rogério Ceni pode terminar na pior posição da história do clube no torneio desde que os pontos corridos foram implementados, em 2003.

Continua depois da publicidade


A pior posição até o momento foi em 2017, quando o São Paulo também brigou contra o rebaixamento, mas terminou na 13ª colocação. Essa é uma posição acima da atual que a equipe do Morumbi ocupa no Brasileiro. Caso não conseguia somar pontos contra Juventude e América-MG, seus últimos adversários no torneio, a equipe conseguirá mais uma marca negativa em uma temporada que começou com o fim da fila de títulos e terminará em crise.


Contra o Juventude, Rogério Ceni deverá ter uma escalação diferente da que sofreu 3 a 0 para o Grêmio em seu compromisso anterior. A provável formação tem Tiago Volpi, Igor Vinicius, Arboleda, Miranda e Reinaldo; Rodrigo Nestor, Igor Gomes, Gabriel Sara e Vitor Bueno; Rigoni e Calleri.


Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)
Horário: 19h (de Brasília) desta segunda-feira (6)
Árbitro: Braulio da Silva Machado (FIFA-SC)
VAR: Rodrigo Dalonso Ferreira (FIFA-SC)
Transmissão: Premiere

Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo