Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Fora da Eurocopa

Zagueiro fratura a mandíbula após choque com goleiro

Agência Estado
03 jun 2012 às 15:06
Publicidade
Publicidade

A Inglaterra sofreu mais uma baixa para a disputa da Eurocopa em razão de uma contusão. Neste domingo, o zagueiro Gary Cahill foi cortado pelo técnico Roy Hodgson da seleção convocada para o torneio continental por ter fraturado a mandíbula durante o amistoso contra a Bélgica, no último sábado.

Cahill é o terceiro jogador a deixar a seleção inglesa nos últimos dias por causa de uma lesão. Antes, a equipe já havia ficado sem o volante Gareth Barry e o meia Frank Lampard. Com todos esses problemas, a Inglaterra vai estrear no dia 11 de junho contra a França.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Em compensação, o zagueiro John Terry foi liberado para permanecer na seleção inglesa pelo departamento médico após temores de que uma lesão no tendão, sofrida durante a vitória por 1 a 0, poderia deixá-lo fora da Eurocopa. O jogador, porém, será reavaliado nesta terça-feira, antes da equipe viajar para a Polônia.

Leia mais:

Imagem de destaque
Entenda

Como Filipe Luís ajuda na transição para os profissionais do Flamengo

Imagem de destaque
Fica ou sai?

Craque da Copa América e vice-campeão, James reacende dúvida no São Paulo

Imagem de destaque
Pé frio

Harry Kane é vice mais uma vez e vê Inglaterra seguir jejum de 58 anos

Imagem de destaque
Zona de classificação

Derrota em Minas Gerais volta a pressionar o Londrina EC por vaga no G8


Cahill precisou ser substituído durante o primeiro tempo do jogo no Estádio de Wembley, no sábado, após se chocar com o goleiro Joe Hart depois de ter sido empurrado por Dries Mertens.

Publicidade


"O defensor do Chelsea tem duas fraturas na mandíbula, um de cada lado", disse a Associação de Futebol da Inglaterra. "O departamento médico da Inglaterra entrou em contato durante a noite com os médicos do clube de Cahill, que irão tratá-lo daqui para a frente".


O zagueiro Martin Kelly, do Liverpool, que figurou na pré-lista de convocados da Inglaterra foi chamado para a vaga de Cahill, apesar de ter feito a sua estreia pela seleção apenas na semana passada, quando entrou aos 42 minutos do segundo tempo da vitória por 1 a 0 sobre a Noruega.


Roy Hodgson preferiu deixar de fora Rio Ferdinand, do Manchester United, que é mais experiente, com mais de 81 partidas pela seleção. Mas lesões e atuações ruins o levaram a não entrar em campo pela Inglaterra desde junho de 2011. O treinador insistiu no mês passado que Ferdinand não iria para a Eurocopa por "razões futebolísticas", e não devido aos temores sobre um potencial conflito com Terry.

O jogador do Chelsea deve ser julgado no próximo mês por uma acusação de que insultou racialmente o irmão de Ferdinand, Anton Ferdinand, zagueiro do Queens Park Rangers, durante uma partida do Campeonato Inglês, em outubro de 2011. Após o incidente, Terry perdeu a condição de capitão da Inglaterra, o que provocou a saída do técnico Fabio Capello em fevereiro e a posterior contratação de Hodgson no mês passado.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade