Pesquisar

Canais

Serviços

Lembra?

Hamilton diz que foi 'roubado' de título da F1 em 2021: 'Obviamente'

UOL/Folhapress
01 abr 2024 às 16:00
- Reprodução/Facebook
Publicidade
Publicidade

O piloto Lewis Hamilton utilizou pela primeira vez o termo "roubado" para se referir à corrida final da temporada de 2021 da Fórmula 1.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Jovem

Lewis Hamilton brinca e afasta fim de carreira na F1

Imagem de destaque
Entrevista

Bia Haddad fala sobre como engravidar e até menstruar são desafios para mulheres no tênis

Imagem de destaque
Basquete

Evento oficial da NBA entra para calendário de São Paulo

Imagem de destaque
F1

Alonso tem início mais tímido, mas vê Aston se comportando como time grande

Hamilton disse que "obviamente" foi roubado. Em entrevista à revista GQ, o piloto da Mercedes detalhou a sua visão sobre o assunto.

Publicidade


"Se fui roubado? Obviamente. Você conhece a história. Mas acho que o que foi muito bonito naquele momento, o que eu tirei dele, foi que meu pai estava comigo. E passamos por essa enorme montanha-russa da vida juntos, com altos e baixos. E no dia que doeu mais ele estava lá; e a forma como ele me criou foi sempre para me manter de pé, de cabeça erguida", disse Hamilton.


"Eu obviamente fui parabenizar Max, e não percebi o impacto que isso teria, mas também estava realmente consciente de que, tipo, havia um 'mini eu' assistindo. Esse foi o momento decisivo da minha vida. Acho que realmente foi. Eu senti isso. Eu não sabia como isso seria percebido. Eu não tinha visualizado, mas definitivamente estava consciente: esses próximos 50 metros que andarei são aqueles em que ou eu caio no chão e morro, ou me levanto", disse.

Publicidade


O heptacampeão mundial afirmou só pensar no tema quando assiste a uma cena daquela corrida. "Mas estou em paz com isso", declarou Hamilton.


Desde a derrota em Abu Dhabi, Hamilton nunca mais ganhou uma corrida. Já se passaram 48 GPs desde que o britânico subiu ao lugar mais alto do pódio na F1, de longe o maior de sua carreira -o anterior era de dez.

Publicidade


"Meus fãs são muito leais. Eu não consegui entender no começo: 'Gente, mas eu não estou ganhando nada!'. Mas percebi que não é fácil se identificar com alguém que está sempre terminando em primeiro lugar", disse.


ENTENDA O CASO

Publicidade


Únicos candidatos restantes ao título, Hamilton e Max Verstappen chegaram à última corrida de 2021 empatados em pontuação. O holandês largou na pole position, mas o britânico assumiu a liderança no decorrer da prova e caminhava para a vitória -e o consequente oitavo título mundial.


Um acidente envolvendo Nicholas Latifi promoveu entrada de safety car a seis volta do fim. Devido a possível perda de posições, Hamilton permaneceu pista; Verstappen foi para os boxes e trocou seus pneus.
Michael Masi, então diretor de provas da F1, liberou relargada a uma volta do encerramento. O procedimento foi polêmico porque havia cinco pilotos retardatários entre Hamilton e Verstappen. Segundo o regulamento, a relargada após a passagem desses carros só deveria acontecer na volta seguinte -portanto, naquele contexto, a corrida deveria terminar sob bandeira amarela.


Verstappen ultrapassou Hamilton e conquistou seu primeiro título mundial. A Mercedes protestou duas vezes na FIA, mas não conseguiu reverter o resultado.


Imagem
Casimiro rebate críticas de internauta por elogios a Neymar e depois pede desculpas
O youtuber Casimiro se desculpou com uma internauta após a repercussão por uma crítica direcionada a ele no X (antigo Twitter).
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade