Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução / Instagram
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Corrida maluca

Mercedes erra e Pérez conquista 1ª vitória na F1 com a Racing Point

Folhapress
07 dez 2020 às 09:06
Continua depois da publicidade

O mexicano Sergio Pérez, 30, da Racing Point, conquistou no GP de Sakhir neste domingo (6), sua primeira vitória na Fórmula 1, em sua 190ª corrida. Ele está no circuito desde 2011 e ainda não tem equipe para a temporada 2021.

Continua depois da publicidade


"Estou sem palavras e espero que isso não seja um sonho. Levou dez anos para acontecer e não sei o que dizer", disse Pérez após a corrida.
O francês Esteban Ocon, da Renault, e o canadense Lance Stroll, também da Racing Point, completaram o pódio.

Continua depois da publicidade


Pérez, que largou em quinto, é ainda o primeiro mexicano a vencer na F-1 desde 1970. Naquele ano, Pedro Rodríguez venceu o GP da Bélgica.


A corrida foi marcada por erros da Mercedes com o finlandês Valteri Bottas e o birtânico George Russell, 22, substituto de Lewis Hamilton, que está com Covid-19.

Continua depois da publicidade


A dupla da Mercedes largou nas duas primeiras posições, com o finlandês na pole. Russell passou Bottas e parecia próximo da vitória, em sua primeira corrida pela equipe -ele veio de última hora da Williams para substituir Hamilton.


A Mercedes, porém, cometeu um erro capital quando os dois pilotos para os boxes. Com o finlandês, os mecânicos demoraram muito mais que o usual (27 segundos); com o britânico, o erro foi maior: colocaram um pneu do carro de Bottas em seu carro, o que o obrigou a fazer outra parada.


Perez, que vinha em corrida de recuperação (chegou a ser o 18º) aproveitou o momento para assumir a liderança da prova, de onde não mais saiu. Russell, que caíra para a quinta posição após o erro da Mercedes, ensaiou uma recuperação, mas foi de novo chamado aos boxes. No fim, terminou em nono; Bottas foi o oitavo.

Pietro Fittipaldi, substituto de Grosjean, que se recupera do acidente sofrido na prova do último fim de semana, chegou em 16, o último entre os que concluíram a prova. Ele foi o primeiro brasileiro a disputar uma prova de F-1 desde a aposentadoria de Felipe Massa, em 2017.


Continue lendo