Pesquisar

Canais

Serviços

Para 2010

Toyota faz oferta a Raikkonen, que pede mais

Agência Estado
19 out 2009 às 21:53
Publicidade
Publicidade

A Toyota ofereceu a Kimi Raikkonen um contrato na próxima temporada, mas os representantes do finlandês querem mais, segundo o presidente da equipe, John Howett.

"Não jogamos demais. Colocamos sobre a mesa o que podemos pagar, e achamos que é uma oferta séria no atual mercado", disse Howett depois do GP do Brasil, no domingo. "Acho genuinamente que podemos trabalhar bem com ele, dar-lhe um carro que seja rápido", afirmou.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Raikkonen será substituído em 2010 na Ferrari pelo bicampeão Fernando Alonso, e ainda não decidiu seu futuro, embora uma volta à McLaren pareça o mais provável. O finlandês baladeiro diz que deseja um carro competitivo, e a Toyota jamais venceu uma corrida desde que entrou na categoria, em 2002, embora tenha tido uma trajetória vitoriosa em competições de rali.

Leia mais:

Imagem de destaque
Revelações

Senna disse à Playboy que ficou seis meses sem sexo, quis ter filhos com Xuxa e namorou mulher de Piquet

Imagem de destaque
Ex-namorada

Adriane Galisteu diz que verá série sobre Senna como ficção por não ter sido procurada

Imagem de destaque
30 ano sem ele

'As bruxas sobrevoaram o autódromo de Ímola', diz médico que socorreu Senna

Imagem de destaque
Veja o trailer

Netflix lança teaser oficial da série 'Senna' com vitória épica do piloto no Brasil em 1991


Howett disse que Raikkonen seria uma boa escolha porque a equipe "teve uma boa relação com pilotos escandinavos nos tempos do rali." O polonês Robert Kubica também despertou o interesse da Toyota, mas acabou assinando com a Renault. A equipe japonesa, cujo futuro provoca especulações no paddock, atualmente corre com o italiano Jarno Trulli e o alemão Timo Glock.

Publicidade


"Ainda estamos mantendo um grau de discussão com os dois pilotos", disse o dirigente. "Pusemos uma oferta sobre a mesa para o Jarno, e acho que ele não ficou descontente com a oferta financeira, (mas com) certas questões no contrato, e não acho que sejam negociáveis da nossa parte. Ele pode muito bem estar no carro no ano que vem, mas isso não está nada claro."


O japonês Kamui Kobayashi substituiu Glock, lesionado, em Interlagos, e causou boa impressão, chegando a ocupar o terceiro lugar e se defendendo por várias voltas de Jenson Button, que acabou conquistando o título mundial.


"Achei que ele defendeu bem, quando retomou de Button. Ele é destemido e fez um bom trabalho ao ultrapassar Fisichella", disse Howett, ressalvando que o estreante "ainda em termos de ritmo estava um pouco lento."

Button foi menos generoso com o estreante: "Vou lhes dizer: esse cara é louco, louco. Suponho que seja só inexperiência, mas ele se mexe muito nas zonas de frenagem, o que torna muito difícil."


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade