Pesquisar

Canais

Serviços

Terceiro lugar na Série B

Tencati comemora acesso à Série B com o Criciúma e compara com trajetória vivida no Londrina EC

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
30 nov 2023 às 09:35
- Celso da Luz/Criciúma EC
Publicidade
Publicidade

Depois de bater na trave duas vezes com o Londrina, o técnico Claudio Tencati conseguiu o sonhado acesso para a Série A com o Criciúma. O treinador levou o time catarinense ao terceiro lugar na Série B e a volta a elite do futebol brasileiro depois de nove anos.


Aos 49 anos, Tencati atinge o ápice da carreira, que foi moldada durante os quase sete anos que ficou à frente do LEC, entre 2011 e 2017. Agora, terá o desafio de montar o Criciúma para se manter na elite em 2024 e conseguir se inserir na primeira prateleira dos técnicos brasileiros.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Em entrevista à FOLHA, Tencati falou do momento especial na carreira e elogiou a direção do clube catarinense, que acreditou e apostou em um trabalho a longo prazo. 

Leia mais:

Imagem de destaque
"Eu vim para tentar ajudar"

Rincón fala sobre reconstrução e diz que quer jogar Libertadores no Santos

Imagem de destaque
Após sequência de jogos

Corinthians tem 1ª semana livre com António Oliveira

Imagem de destaque
Quartas de final

Londrina EC reage na reta final do Paranaense e ganha confiança para encarar o Athletico

Imagem de destaque
ÍDOLO DO FLAMENGO E DO LEC

Ex- zagueiro Marinho é agredido após entrar por engano em residência em Londrina


"É um momento único e de amadurecimento profissional. Todas as fases que passamos ao longo da carreira nos moldaram para tomar decisões importantes nos jogos que foram pontuais para o nosso acesso", apontou.

Publicidade


Tencati chegou ao Criciúma em outubro de 2021, na fase final da Série C. Conseguiu levar o time de volta à Série B. No ano seguinte, foi campeão catarinense da segunda divisão. Nesta temporada, além do acesso no Brasileiro, conquistou o título estadual da primeira divisão. 


"O Criciúma acreditou no projeto e no trabalho e nos momentos de oscilação, de pressão da torcida, manteve a convicção e não mudou nada nem na comissão técnica, nem no elenco", elogiou.

Publicidade


O treinador comparou a sua trajetória em Santa Catarina com a vivida no Londrina. No Tubarão, Tencati esteve muito perto de levar o LEC para a Série A em 2016 e 2017, terminando em sexto e quinto lugares, respectivamente. 


Para o treinador, as condições oferecidas pelos dois clubes eram semelhantes, mas alguns detalhes atrapalharam o Londrina na reta final das competições.

Publicidade


"Em 2016, quando atingimos a meta de não cair faltando 10 rodadas, havia um prêmio a ser pago. Como estávamos na briga pelo acesso, a promessa foi de pagar tudo apenas no final, em caso de acesso. Isso deixou os jogadores descontentes", frisou. 


"Em 2017, a perda do Jonatas Belusso, que era o artilheiro, fez muita diferença na reta final e nos deixou com menos opções no elenco. O Criciúma também não tinha uma folha salarial alta, mas o clube investiu pesado em premiação, com bicho sendo pago no vestiário. Isso faz a diferença em uma Série B e o atleta se motiva ainda mais."


O Criciúma anunciou esta semana a renovação de contrato com o treinador até o fim de 2024. Tencati terá o desafio de montar o elenco para o Brasileiro do ano que vem e acredita que o clube está estruturado para permanecer na elite.


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
Tencati comemora acesso com o Criciúma e compara com trajetória vivida no LEC
Tencati comemora acesso com o Criciúma e compara com trajetória vivida no LEC
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade