Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Propriedades nutricionais

Grupos de alimentos com a letra C

Redação Bonde
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Frutas

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Cajú - É uma fruta típica da América do Sul e muito comum no litoral nordestino do Brasil. A polpa do caju é extremamente rica em vitamina C e pode ser consumida pura em sucos, sorvetes, doces e bebidas. As castanhas do cajú contém muitas calorias, mas são carregadas de nutrientes que trazem vários benefícios à saúde, como as gorduras mono-insaturada e poli-insaturada, vitaminas e minerais. As castanhas são constituídas quase que totalmente de carboidratos são ricas em folato e vitaminas C e B6. São boas fontes de ferro, fósforo, riboflavina e tiamina.

Continua depois da publicidade


Caqui - É originário da China, Coréia e Japão. "caqui" em japonês significa "amarelo escuro". A fruta tem sabor doce e agradável, contém vitamina A, B1 e B2, além de quantidade considerável de fibras que regulam as funções intestinais. O caqui-chocolate é mais resistente e se apresenta na cor alaranjada. Para que não perca suas qualidades nutritivas, essa fruta deve ser consumida sempre ao natural.


Hortaliças, grãos e raízes

Continua depois da publicidade


Cebola - A versatilidade das cebolas é bastante grande: fatiadas cruas em saladas e sanduíches, cozidas em ensopados, sopas e omeletes, assadas, refogadas, enfim, podem ser consumidas em diversas formas. Seus talos verdes são uma boa fonte de beta-caroteno e vitamina C. É sempre melhor comê-la crua, já que suas propriedades nutritivas são muito prejudicadas com o cozimento.


Cebolinha - Apresenta alto teor de cálcio e fósforo, além de vitamina A e C. Utiliza-se a cebolinha em praticamente todos os pratos. Experimente salpicar algumas cebolinhas bem picadinhas por cima dos alimentos já prontos, como por exemplo, no molho de tomate, arroz, feijão, assados em geral ou qualquer outro prato de sua preferência.


Chicória - A chicória também conhecida como escarola, contém grandes quantidades de vitamina A, além de vitamina do complexo B, C e D e de mineiras como fósforo, ferro e cálcio. Deve ser consumida preferencialmente crua, em saladas.


Couve - É rica em cálcio, fósforo e ferro. Além da vitamina A e C. Assim como todas as verduras, é recomendado que se coma crua, mas também pode ser usada cozida, podendo-se aproveitar a água do cozimento para o preparo de outros pratos. Pode também constituir um suco muito nutritivo.


Couve-flor - Boa fonte de vitamina C, cálcio, fósforo, sódio e potássio e folato. É rica em fibras. Crua possui mais folato do que cozida (80% da vitamina B é perdida no cozimento). Para reter o sabor e reduzir a perda de nutrientes, cozinhe a couve-flor no vapor ou ferva rapidamente. Cozida demais, ela fica mole e libera compostos sulfurosos, ganhando odor desagrdável e sabor amargo. Cozinhar couve-flor em panela sem tampa ajuda a dispensar estes compostos. Outra dica é não cozinhar a couve-flor em panelas de alumínio ou ferro para evitar que perca a cor.


Cenoura - Proveniente do Afeganistão, é nossa fonte mais abundante de beta-caroteno. Também possui grande quantidade de vitamina A, um nutriente essencial para a saúde dos cabelos, pele, olhos e ossos. As cenouras constituem um alimento ideal, com alto teor de fibras e poucas calorias. O seu cozimento, no entanto, aumenta o valor nutritivo da cenoura porque quebra as membranas que envolvem o beta-caroteno. Para converter o beta-caroteno em vitamina A, o corpo necessita de, pelo menos, uma pequena quantidade de gordura, porque a vitamina A é solúvel em gordura, e não em água.

Chuchu - Ainda que muitos o considerem como um legume, o chuchu é o fruto de uma trepadeira originária do México e da América Central. Apesar do gosto pouco marcante, apresenta importantes propriedades: além do alto teor de fibras, é uma importante fonte de minerais, como ferro, magnésio, potássio, fósforo e cálcio. Se cozido sem sal, é recomendado para o tratamento da pressão arterial alta.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade