Pesquisar

Canais

Serviços

Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Cuide-se!

Cuidado com a ceia de Natal: “coma alimentar” pode prejudicar o sono

Redação Bonde com assessoria de imprensa
24 dez 2021 às 07:00
Continua depois da publicidade

Especialista do sono alerta para alimentos que devem ser consumidos com moderação na época de festas 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


O Natal está logo aí e, com ele, chega o espírito natalino, a troca de presentes e, principalmente, um cardápio repleto de guloseimas. No entanto, na época de festas, é importante ficar atento ao consumo de determinados alimentos para não sofrer o que se chama de “coma alimentar”, aquela sensação de sonolência depois das refeições, que pode prejudicar a qualidade do sono e os momentos de relaxamento. 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


“Como o nosso corpo precisa de muita energia para digerir os alimentos, principalmente nessa época de festas, que costumamos comer mais, o ideal é comer 2 a 3 horas antes de dormir, para dar ao corpo tempo suficiente para a digestão. Assim, a temperatura corporal fica mais equilibrada, permitindo uma boa noite de sono”, explica a dra. Verena Senn, neurocientista e especialista do sono da Emma – The Sleep Company.


Para garantir um sono de qualidade no final do ano, veja alguns alimentos que devem ser consumidos com moderação durante a ceia de Natal: 


Queijo: Como é um alimento rico em tiramina, que induz a produção de noradrenalina, estimula o cérebro e o mantém acordado por mais tempo. Além disso, como é de difícil digestão, o corpo permanece nas fases de sono REM por mais tempo do que o normal, impedindo de descansar totalmente à noite.

Continua depois da publicidade


Doces: Quem não gosta de rabanadas ou doces natalinos? Entretanto, é melhor evitar as guloseimas antes de dormir. Os doces aumentam rapidamente os níveis de açúcar no sangue, mas despencam durante o sono. Com isso, as glândulas suprarrenais enviam um alerta de que há algo errado, aumentando os níveis de cortisol e podendo despertar o corpo do sono.


Cafeína: Se consumida perto da hora de dormir, a cafeína pode interferir nos ritmos circadianos da melatonina, atrasando o início do sono. 


Álcool: O excesso de bebidas alcoólicas prejudica a fase do sono REM, o que faz com que as pessoas acordem após poucas horas de sono e torna difícil voltar a dormir. 

Continue lendo