Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação/Jasmine Alimentos
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Ano novo, vida nova

Detox: o poder antioxidante e anti-inflamatório dos alimentos

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
10 jan 2022 às 09:00
Continua depois da publicidade

Ano novo, e agora? Como retomar a rotina alimentar depois das festas e recesso? A regra é clara: descasque mais e desembale com responsabilidade

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Um cardápio repleto de bebidas alcoólicas e alimentos processados, com alto teor de aditivos químicos, conservantes e açúcares. É raro encontrar quem não se rendeu a esses alimentos pobres em nutrientes ou acabou cometendo excessos durante as festas. Tal comportamento, no entanto, tende a sobrecarregar o sistema digestivo e o fígado, prejudicando o bem-estar e a saúde de forma geral. Com a chegada de um novo ano, quem agiu por impulso e extrapolou na alimentação já deve estar pensando: é hora de entrar na linha novamente. 


Antes de tudo, é importante ter em mente que episódios pontuais de exagero tendem a não afetar de forma agressiva o organismo e que não será um alimento específico que trará de volta o equilíbrio nutricional do corpo. “Tudo o que é muito agressivo e restritivo, ou que cause uma mudança grande na rotina alimentar, pode ser prejudicial. Mas, sim, uma dieta desintoxicante, feita por um curto período de transição e com acompanhamento médico, pode trazer benefícios quando a questão é se recuperar do período de festas”, explica o coordenador médico do hospital Universitário Cajuru, de Curitiba, e especialista em nutrologia esportiva, José Rodriguez. 


Dieta que não “vinga”? Repense sua rotina 

Continua depois da publicidade


É comum as pessoas sintam sintomas como cansaço excessivo, sono desregulado, ansiedade e estresse, inchaço causado pela retenção de líquido e sensação de fome constante. Todos esses sinais são indicativos que o organismo precisa eliminar impurezas e neutralizar toxinas. Tentar compensar ou restringir demais certos grupos alimentares não é a solução. 


“É importante que qualquer prática detox seja realizada com acompanhamento nutricional individualizado. Com a exclusão de certos alimentos, o organismo pode levar um choque devido às carências nutricionais, além de reduzir o desempenho esportivo e até ocasionar alguma compulsão alimentar”, explica a nutricionista dos hospitais Universitário Cajuru e Marcelino Champagnat, Laleska Vignoli.

Consumir alimentos com potencial anti-inflamatório e antioxidante pode ajudar bastante neste período pós festas. “Mas a recuperação do organismo deve passar pela retomada da rotina completa e pela prática diária de hábitos mais saudáveis, de forma consciente e contínua“, acrescenta Rodriguez. A orientação é simples: descasque mais e desembale com consciência.


“Desintoxicar o organismo significa fazer uma limpeza natural que começa estrategicamente pelo fígado e intestino. O fígado é o órgão que filtra o sangue do corpo humano, ou seja, ele retém grande quantidade de impurezas. Um corpo sobrecarregado de impurezas ou toxinas perde vitalidade”, complementa Vignoli. 


Para retomar a rotina alimentar, o ideal é se hidratar muito, procurar ingerir alimentos naturais, como frutas, vegetais, legumes, carnes frescas e cereais verdadeiramente integrais, que preservam as propriedades dos grãos inteiros e não possuem porções refinadas em sua composição. Cabe destacar ainda a importância de priorizar alimentos que tenham procedência e garantia de um processo produtivo cuidadoso, seguro e de qualidade, que realmente ofereça os benefícios que promete.


É possível desintoxicar o corpo?


Os consumidores estão fazendo escolhas cada vez mais conscientes e menos impulsivas nos últimos anos, indica a gerente de P&D da Jasmine Alimentos, Melissa Gomide Carpi. “Esse comportamento é fundamental para manter uma relação saudável e equilibrada com o alimento”.


Para reequilibrar o fígado e a flora intestinal, e auxiliar no armazenamento e metabolização dos nutrientes, é importante incluir certos hábitos na rotina alimentar que impactam diretamente na redução da inflamação e na oxidação do corpo. 


Confira algumas dicas:


1) Beba água, pelo menos 35ml por quilo de peso corporal diariamente. 

2) Evite o consumo de carne vermelha em grande quantidade, já que é um alimento de difícil digestão. 

3) Prefira proteína animal magra, como peixe, frango e porco e ovos. 

4) Eleve o consumo de verduras, legumes e frutas, principalmente as vermelhas. 

5) Alimente-se com cereais integrais e leguminosas (como aveia, linhaça), pois as fibras têm papel essencial no funcionamento do intestino. 

6) Evite açúcar em excesso, principalmente os refinados. 

7) Reduza o consumo de frituras, com preferência a preparos crus, assados, cozidos ou grelhados. 

8) Para cozinhar, utilize azeite, manteiga ou óleo de coco, na menor quantidade possível.

9) Troque o sal por temperos naturais como alho, cebola, cúrcuma, coentro, manjericão, entre outros.

10) Na hora de montar o prato, dê mais espaço aos legumes e verduras. 

11) Coma devagar e mastigue bem os alimentos.  

12) Faça uso de probióticos, as conhecidas bactérias do bem, que reequilibram a flora intestinal.

Continue lendo