Pesquisar

Canais

Serviços

Manitu gosta de lançar olhares enigmáticos aos visitantes do zoológico de Cheminitz - Uwe Meinhold / AFP
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
No Ártico

Ela vive - e muito bem - sob uma temperatura de -50°C !

France Presse/Redação Bonde
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Manitu (foto) é uma bela representante da espécie "raposa-do-Ártico" (Alopex lagopus), também conhecida por "raposa-polar". Ela vive no zoológico de Chemnitz, leste da Alemanha, e costuma lançar olhares enigmáticos aos visitantes. Talvez, por isso, em plena Eurocopa-2008, o zôo a venha usando como oráculo para prever os resultados dos jogos na competição, da qual participa a seleção alemã. Quem acredita, jura que Manitu conseguiu prever a derrota da Alemanha para a Croácia, na quinta-feira (12). O placar foi de 2-1 para os croatas. Será?

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Mas aproveite para saber mais sobre esse belo animal:

Continua depois da publicidade


A raposa-do-Ártico tem seu habitat nas regiões mais setentrionais do hemisfério norte, incluindo continentes e ilhas, cobrindo praticamente toda a região ártica.


É um animal caçador, que prefere pequenos mamíferos, mas também come insetos e frutas. No verão, quando há mais alimentos disponíveis, a raposa-do-Ártico costuma armazenar comida em seus esconderijos para usar mais tarde. Por contar com um ótimo estômago, consegue digerir qualquer presa e, além disso, pode suportar longos períodos de jejum.

Continua depois da publicidade


Com um peso que varia de 3,1 a 3,8 kg, esta raposa das regiões frias ostenta pêlos compridos e sedosos, inclusive nas solas dos pés.


Curiosamente, a cor de sua pelagem funciona como uma verdadeira camuflagem, variando de acordo com a estação do ano: acinzentada ou acastanhada no verão, branca no inverno. Sua pele é um ótimo isolante térmico, o que lhe permite viver em temperaturas muito baixas, como -50º C.


Uma vez formados, os casais de raposas costumam permanecer juntos por toda a vida, que dura de 13 a 14 anos. O número de filhotes varia de acordo com a quantidade de comida disponível. Podem nascer de 5 a 11 filhotes ou até 20 em situações ideais.

Esperta e cheia de truques, a raposa-do-Ártico não costuma ter problemas para conseguir seu alimento nas terras geladas do norte do mundo.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade