Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Eis a questão

As pessoas nascem líderes ou a liderança pode ser aprendida?

Equipe Caput
31 out 2016 às 18:36
Continua depois da publicidade

As pessoas nascem líderes ou a liderança pode ser aprendida? Esta é uma discussão que existe há décadas no meio corporativo e para a qual, até hoje, não há uma resposta definitiva. É possível dizer sim para as duas coisas: sim, algumas pessoas nascem com características de personalidade que facilitam o exercício da liderança; e sim, esta habilidade pode ser aprendida, em menor ou maior grau, por quase todo mundo.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Ao longo dos anos, muitos especialistas têm discutido a questão. Em sua obra "O Livro de Ouro da Liderança", John Maxwell, uma das maiores autoridades mundiais no assunto, diz: "Não mande patos para uma escola de águias". Para o autor, líderes são descobertos e não transformados, por isso, de nada adianta gastar tempo e esforço tentando fazer com que pessoas sem perfil para a liderança se tornem gestores.

Continua depois da publicidade


Não queremos aqui contestar totalmente a opinião de Maxwell, até porque entendemos que algumas pessoas realmente nascem com características essenciais para o exercício da liderança. Porém, estudos mais recentes mostram que quase todos nós podemos aprender a liderar bem se nos guiarmos pela motivação certa, recebermos a formação necessária, vivenciarmos experiências enriquecedoras e pudermos contar com um bom mentor enquanto aprendemos a trabalhar direito.


É claro que nem todas as pessoas têm potencial para serem grandes executivos de empresas ou liderarem grupos de trabalho. Por isso mesmo, existem muitos testes no mercado capazes de revelar o potencial de liderança de cada profissional – já falamos sobre os processos de Assessment aqui no blog.

Continua depois da publicidade


Em vez de perder tempo discutindo se os profissionais da sua empresa nasceram ou não para serem líderes, procure avaliá-los sob uma perspectiva mais ampla. Você vai perceber que alguns deles se colocaram em situações-limite ainda bastante novos, algo que os ajudou a desenvolver desde cedo aptidões importantes para a liderança de pessoas ou de negócios, e que outros precisarão de mais treinamento e orientação para avançarem.


Muitos fatores afetam, desde a infância até a vida adulta, na capacidade que uma pessoa tem para a liderança. Tudo começa na educação dada pelos pais, no tipo de instituição em que ela estudou, nos relacionamentos que teve na adolescência, se praticou ou não esportes coletivos, se recebeu estímulo para liderar grupos logo nos primeiros anos de vida.


Ou seja, é possível afirmar que a capacidade de liderança está ligada mais ao conjunto de experiências que a pessoa adquiriu ao longo da vida pessoal e profissional, os obstáculos que enfrentou e superou, a bagagem que construiu, do que à sua herança genética.


Em vez de perder tempo tentando descobrir se esta ou aquela pessoa nasceu ou não com as competências essenciais para a liderança, procure analisar todos esses fatores que levantamos acima.

E caso você esteja avaliando a possibilidade de promover alguém a uma posição de liderança nos próximos dias, analise se esse profissional gosta de pessoas, é íntegro, busca o progresso incessantemente e tem vontade de transformar o mundo que está ao redor dele. Este é o verdadeiro "DNA da liderança" e encontra-se disponível para qualquer um de nós.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade