Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Luta e missão

Família tutora fala em 'luta' após morte do cão Joca: 'Jamais iremos parar'

UOL/Folhapress
29 abr 2024 às 10:00
- Reprodução/Instagram
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A família tutora do cão Joca, morto enquanto era transportado de avião pela Gol, na segunda-feira (22), publicou carta aberta nas redes sociais em homenagem ao animal e cita palavras como "luta e missão" a partir de agora.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
30 dias para conclusão

Comissão do governo vai definir regras para transporte aéreo de pets

Imagem de destaque
Após cair em uma armadilha

Onça-parda capturada por moradores de chácaras em Londrina é solta em área protegida

Imagem de destaque
Pedido da passageira

Justiça decide que cão de suporte emocional deve viajar com passageira na cabine de avião

Imagem de destaque
Sem licença ou origem legal

Polícia Ambiental orienta como fazer a devolução voluntária de animais silvestres

O texto é assinado por Flávia Fantazzini, irmã de João Fantazzini, dono de Joca. Na mensagem, ela escreve na primeira pessoa e relembra a rotina e os cincos anos em que o cachorro esteve com a família.

Publicidade


Jô [Joca], essa semana lembrei da semana que a tia e o tio ficaram cuidando de você? você lembra? A tia não sabia o que fazer, você fica de um lado pro outro, a tia descia para andar com você, e você não fazia xixi e a tia ficava desesperada? e na hora de dormir, você lembra? Queria dormir comigo e com o tio na cama, mas não dava? Trecho da carta publicada nas redes sociais


Meu 'Dolado', é difícil se despedir, é difícil entender que você não está mais com a gente, mas tenho certeza que a sua missão aqui com a gente foi concluída e com muito sucesso, porque você foi só amor, e agora sua missão é nossa, e que jamais iremos parar por você, por todos os pet.

Publicidade


Na sequência, Flávia falou de seu apoio incondicional ao irmão após a morte do animal de estimação. "O Joca será lembrado para sempre e nossa luta vai ser grandiosa. Só não se esqueça nunca. Eu te amo, meu irmão!"


O caso Joca

Publicidade


O cão morreu na segunda (22) durante uma falha no transporte aéreo da Gollog, empresa da companhia aérea Gol. Da raça golden retriever, ele deveria ser levado do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) para Sinop (MT), onde seu tutor o aguardava, mas foi parar em Fortaleza. Após a constatação do erro no destino, ele retornou a Guarulhos, mas chegou morto.

Publicidade


Família acusa a Gol de negligência. ''Olha aqui, cachorro do meu filho, saiu para ir para Sinop, um irresponsável enviou ele para Fortaleza, não contente, mandaram de voltar sem nenhuma avaliação de um veterinário, o cachorro está aqui dentro, morto. Eles mataram um Golden de 4 anos'', relatou Marcia Martin.


A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo ressaltou que um inquérito foi instaurado e que a polícia "segue ouvindo os responsáveis pela logística". "E analisa imagens visando identificar o responsável pela morte do animal e elucidar os fatos. Detalhes serão preservados para garantir a autonomia ao trabalho policial".

Publicidade


Além da investigação policial, órgãos também abriram procedimentos sobre o caso. O Ministério de Portos e Aeroportos e a Anac (Agência Nacional de Avião Civil) vão apurar os motivos que levaram à morte do cachorro.


A Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor), do Ministério da Justiça, notificou a Gol para prestar esclarecimentos.

Publicidade


O que diz a Gol


Em nota, a Gol admitiu que houve "uma falha operacional" no transporte do animal e disse lamentar o ocorrido. A empresa também afirmou que o cão recebeu cuidados, mas, "infelizmente, logo após o pouso do voo em Guarulhos, vindo de Fortaleza, fomos surpreendidos pelo falecimento do animal".


Gol também disse que instaurou sindicância interna para apurar o caso. "A Companhia está oferecendo todo o suporte necessário ao tutor e a apuração dos detalhes do ocorrido está sendo conduzida com prioridade total pelo nosso time. Nos solidarizamos com o sofrimento do tutor do Joca. Entendemos a sua dor e lamentamos profundamente a perda do seu animal de estimação".


Imagem
Tutor do cachorro Joca diz que caixa de transporte tinha identificação incorreta
João Fantazzini, tutor do cão Joca, morto após ser enviado para destino errado pela Gol Linhas Aéreas, afirma que a caixa onde o animal era transportado estava com identificação incorreta.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade