Pesquisar

Canais

Serviços

- Gustavo Carneiro/Grupo Folha
Boletim diário

Brasil tem 292 mortes por Covid em 24 h

13 set 2021 às 11:25
Continua depois da publicidade

O Brasil registrou 292 mortes pelo novo coronavírus e 8.082 casos neste domingo (12).

Continua depois da publicidade


Continua depois da publicidade

Com os dados registrados, o país soma 586.882 vidas perdidas e 20.988.702 pessoas infectadas desde o início da pandemia.


A média móvel semanal de mortes atual é de 473 óbitos diários.

Continua depois da publicidade


Mesmo com números inferiores aos muito elevados dados anteriores, o momento merece atenção e cuidado. O país já tem circulação comunitária da mais transmissível variante delta, que vem causando aumentos expressivos de casos em outros países.


Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são recolhidas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.


Imunização


Os dados da vacinação contra a Covid-19, também coletados pelo consórcio, foram atualizados.


O Brasil registrou 777.333 doses de vacinas contra Covid-19 neste domingo. De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 288.783 primeiras doses e 484.654 segundas. Também foram registradas 2.619 doses únicas e 1.277 doses de reforço.


Ao todo, 138.121.118 pessoas receberam pelo menos a primeira dose de uma vacina contra a Covid no Brasil –34,31% delas já estão com esquema vacinal completo.


O país chegou recentemente a pouco mais de um terço da população com esquema vacinal completo.

Mesmo quem completou o esquema vacinal com as duas doses deve manter cuidados básicos, como uso de máscara e distanciamento social, afirmam especialistas.


A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Continue lendo