05/12/20
PUBLICIDADE
Apucarana

Dada a largada para a ampliação do Hospital da Providência

O Governo do Estado vai investir R$ 16,2 milhões na reforma e ampliação do Hospital da Providência, em Apucarana, no Vale do Ivaí. A ordem de serviço foi assinada nesta quarta-feira (02) pelo governador Ratinho Junior (PSD) em cerimônia na sede do complexo médico.

A contrapartida do hospital é de R$ 853 mil. O prazo para a conclusão da obra é de 18 meses.


O hospital é filantrópico e cerca de 80% dos atendimentos são realizados por meio do SUS. Os recursos serão usados na modernização de uma área de 2.720 metros quadrados e também na construção do terceiro pavimento da unidade.

O espaço de 2.151 metros quadrados e vai receber a nova maternidade e o setor de pediatria do hospital. Serão ao todo 28 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo dez neonatal. O local funciona atualmente em uma estrutura provisória em um prédio alugado, próximo à sede do hospital.

"É praticamente um hospital novo que será levantado, o que reforça o atendimento de todo o Vale do Ivaí, uma região que sempre precisou de investimentos na saúde”, afirmou Ratinho Junior.

O governador lembrou que o Hospital da Providência é referência no atendimento de gestantes e bebês, especialmente em casos de gestação de alto risco, para uma região que abrange 17 municípios do Centro Norte do Paraná, vinculados à 16ª Regional de Saúde do Estado.

A unidade é administrada pelo Grupo Hospitalar Nossa Senhora das Graças, das Irmãs Filhas da Caridade, desde 2012. A nova estrutura permitirá que o centro médico amplie os serviços oferecidos.

Além da UTI, o espaço abrigará centro obstétrico, ginecologia, pediatria, cinco salas cirúrgicas, duas salas de parto, uma banheira para parto humanizado, sete boxes de observação, uma sala para parturientes e consultórios clínicos.

Está previsto, ainda, amplo espaço para o Banco de Leite Materno e Unidades de Assistência ao Paciente, como uma brinquedoteca.

UTI

As unidades de terapia intensiva serão divididas em quatro modelagens. Dez adulto, para abrigar as mães; dez para os recém-nascidos (neonatal), cinco intermediária (em que o bebê ainda não fica no mesmo espaço que a mãe) e três chamadas de canguru, quando a criança já não está mais incubada e pode ficar junto com a mãe.

"É algo muito importante, que vai fazer uma diferença muito grande na comunidade de Apucarana. Hoje, por exemplo, quando a mãe precisa de UTI, tem de ser transferida para a unidade principal, assim como o bebê”, explicou a diretora-geral do complexo, Irmã Geovana Aparecida Ramos.

Ela destacou que, apesar de passarem a funcionar dentro da mesma unidade, maternidade e hospital terão acesso distintos. Segundo a diretora, será construída uma entrada exclusiva para espaço da criança, via Rua Dr. Nagib Daher, separado do pronto-socorro.

O atendimento no Hospital da Providência é dividido em prédios, sendo um específico para atendimento materno-infantil (alugado) e outro com estrutura de hospital geral (sede própria). São 192 leitos gerais para o SUS.

A maternidade do hospital realiza, em média, 236 partos por mês de risco intermediário e alto risco. São perto de mil procedimentos cirúrgicos e 5.435 pacientes a cada 30 dias em mais de 20 serviços ofertados.

Tratamento do câncer

O tratamento do câncer no Hospital da Providência também promete entrar numa nova fase ainda neste ano, com o início do atendimento da nova Unidade de Radioterapia, prevista para outubro. Atualmente, o ambulatório de tratamento do câncer funciona em uma estrutura que faz fundos com o prédio do Hospital da Providência, onde não é possível a ampliação.

O governador Ratinho Junior visitou a nova unidade e conheceu o acelerador linear, equipamento de alta tecnologia que, segundo a diretora do hospital, só existia em São Paulo. O aparelho de mais de R$ 5 milhões foi doado pela Itaipu Binacional.

Já a Secretaria de Estado da Saúde destinou R$ 735 mil para a aquisição de outros aparelhos que vão ajudar a equipar a unidade para o tratamento do câncer. "Vamos oferecer o que há de melhor aos nossos pacientes", comentou Geovana.
Redação Bonde com AEN
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
15.604 casos positivos

Com mais uma morte, Londrina registra 361 óbitos de Covid-19

04 DEZ 2020 às 19h28
Boletim da pandemia

Maringá confirma 300 casos e duas mortes por Covid nesta sexta

04 DEZ 2020 às 17h11
Boletim da Sesa

Paraná registra 1.924 novos casos e 45 mortes pela Covid-19

04 DEZ 2020 às 16h49
Autorização temporária

Entenda as regras da Anvisa para o uso emergencial de vacinas contra a Covid-19

04 DEZ 2020 às 14h40
Demanda de internamentos

Paraná reativa 573 leitos exclusivos para infectados pelo coronavírus

04 DEZ 2020 às 14h13
Até 2027

Governo cria Comitê Interministerial de Doenças Raras

04 DEZ 2020 às 10h18
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados