Pesquisar

Canais

Serviços

- Vivian Honorato/Arquivo N.Com
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Veja quais

Londrina amplia para 26 as unidades disponíveis para vacinação Covid-19

Redação Bonde com N.Com
27 mai 2022 às 12:03
Continua depois da publicidade

A partir de segunda-feira (30), a vacinação contra a Covid-19 passa a ser feita em 26 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) de Londrina - são mais 15 pontos da área urbana com este atendimento para a população. Com essa medida, a prefeitura prevê um crescimento na cobertura da vacinação, especialmente no que diz respeito à procura pelas doses de reforço.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Quem está com o calendário atrasado ou ainda não se imunizou contra o novo coronavírus deve agendar o atendimento pelo portal da Prefeitura. Há vagas disponíveis para este sábado (28), na UBS do jardim do Sol, e a partir de segunda-feira (30) nas seguintes unidades: Alvorada, jardim do Sol, Santa Rita, Santiago (região oeste); Carnascialli, Aquiles Stenghel, Chefe Newton, Milton Gavetti, Vivi Xavier, João Paz, Maria Cecília, Campos Verdes, Padovani, Parigot de Souza (zona norte); Armindo Guazzi, Marabá, Ernani, vila Ricardo (região leste); Eldorado, Ouro Branco, Itapoã (zona sul); Casone, Centro, Guanabara, Vila Brasil, vila Nova (centro).

Continua depois da publicidade


Todas as semanas, cada uma dessas unidades vai ofertar de 80 a 120 vagas para imunização, em média, com expediente de segunda a sexta, das 7h às 19h. Excepcionalmente, pode ocorrer a abertura aos sábados, em horário especial. Ainda assim, todos os atendimentos serão feitos mediante agendamento prévio no portal da prefeitura.


As demais UBSs vão fazer a aplicação das doses de forma conjunta com os atendimentos da Atenção Primária, permanecem como salas exclusivas de vacinação as unidades do Jardim do Sol, na região oeste, e Ouro Branco, na zona sul.


Dados da SMS (secretaria Municipal de Saúde) indicam que, de cada 100 pessoas aptas a receber a terceira dose (ou primeiro reforço), 36 ainda não foram se imunizar. Com relação ao segundo reforço ou quarta dose, disponível para idosos e imunossuprimidos, os números são ainda mais alarmantes. Entre 100 pessoas do público-alvo, 66 não receberam a dose extra.

Continua depois da publicidade


A prefeitura lembra que as doses de reforço dos imunizantes contra Covid-19 são necessários para reativar o sistema imunológico e contribuem diretamente na proteção frente às variantes do vírus que estão em circulação. A determinação é que toda população com 18 anos ou mais receba uma dose extra, enquanto os imunossuprimidos e pessoas com 60 anos ou mais tomem duas doses extras. O intervalo entre as doses de reforço é de 120 dias.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade