Pesquisar

Canais

Serviços

Vivian Honorato/Arquivo
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Atenção aos criadouros

Londrina já confirmou 7.260 casos de dengue desde o início do ano

Redação Bonde com N.com
15 out 2021 às 17:24
Continua depois da publicidade

A Prefeitura de Londrina divulgou o relatório epidemiológico sobre a situação da dengue em Londrina. Do início do ano até a última quinta-feira (14), foram registradas 19.525 notificações relacionadas à dengue, das quais 7.260 estão confirmadas, 12.050 descartadas e 215 encontram-se em análise, aguardando o resultado de exames. Londrina também contabiliza oito óbitos, no período, em decorrência da doença.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


De acordo com a SMS, as equipes de campo intensificaram as atividades nos bairros que mantém uma incidência de casos notificados. “Estamos trabalhando nas áreas que apresentam aumento na incidência de casos notificados, realizando as vistorias de rotina e orientações pertinentes aos cuidados individuais, como o uso de repelente”, explicou o coordenador de Endemias da SMS, Nino Ribas.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Ribas contou que as equipes também estão fazendo o levantamento de índices do vetor e a monitoração, por meio de armadilhas ovitrampas, ferramenta utilizada para fazer o monitoramento populacional do Aedes. As ovitrampas são pequenos baldes com palhetas de eucatex, água e larvicida biológico, onde as fêmeas dos insetos depositam os seus ovos.


Além disso, também há equipes exclusivas fazendo atendimentos em imóveis que estão nas imobiliárias. “Os agentes vão nas imobiliárias, para pegar as chaves dos imóveis que estão para alugar ou vender, pois estes locais também podem ter focos do vetor. Caso sejam encontrados focos, as imobiliárias são notificadas para fazer as adequações necessárias”, explicou Ribas.


A Secretaria Municipal de Saúde também faz o monitoramento quinzenal de imóveis considerados pontos estratégicos, como ferro velho, acumuladores, borracharias, entre outros, e está executando mutirão de limpeza, em parceria com a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU). Reuniões de planejamento com enfermeiros de Unidades Básicas de Saúde (UBSs), para fazer o planejamento de ações em conjunto com os Agentes de Combate às Endemias (ACEs) e Agentes Comunitários de Saúde (ACSs), também estão sendo realizadas.

Continua depois da publicidade


Disque-Dengue – A população pode fazer denúncias de imóveis ou áreas suspeitas de terem focos do mosquito Aedes aegypti, entre eles terrenos baldios ou ambientes que possam facilitar a proliferação do vetor. O contato pode ser feito pelo telefone 0800-4001893, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. 


Quando o munícipe é notificado como suspeita de arboviroses as equipes da Endemias realizam os bloqueios dos casos dentro de 48 horas.


LIRAa – No dia 6 de outubro, a SMS apresentou o resultado do 4º e último Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2021. O índice foi de 1,3%, o que representa estado de alerta, segundo classificação do Ministério de Saúde. Significa que, a cada 100 imóveis vistoriados, em pelo menos um deles havia foco do Aedes aegypti.

Continue lendo