06/05/21
PUBLICIDADE
Vacina

Saúde diz que deve assinar 'cartas de intenção' sobre cinco vacinas, mas não garante compra

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


O Ministério da Saúde informou neste domingo (22) que deve assinar cartas de intenção com cinco laboratórios envolvidos no desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19. São eles Pfizer, Janssen, Bharat Biotech, Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) e Moderna.


Essa roda de conversas com as empresas não inclui o laboratório chinês Sinovac, responsável pela vacina Coronavac e objeto de disputa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). A Sinovac e o Instituto Butantan assinaram um acordo de parceria para testar e produzir a vacina no Brasil.

As "cartas de intenção não vinculantes" vão permitir, segundo o governo federal, futuras aquisições de doses dessas empresas. Não significam, portanto, que as vacinas já tenham sido ou serão necessariamente compradas.

"Registre-se que os contratos de compra das vacinas somente poderão ser assinados após a autorização regulatória e devida incorporação ao SUS [Sistema Único de Saúde]", diz nota do ministério.

A pasta informou que manteve reuniões com representantes das cinco empresas na última semana. Ainda segundo a pasta, a consultoria jurídica e o corpo técnico do ministério têm analisado a documentação e verificado a melhor forma de contratação no momento oportuno.

"Uma série de premissas precisam ser analisadas antes da compra, como a segurança, a eficácia, a capacidade de produção em escala, a oferta em tempo oportuno para inserir as vacinas no Programa Nacional de Imunizações, o preço proposto para a incorporação, as condições logísticas oferecidas e a aprovação pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária]", diz o ministério.

O governo Bolsonaro afirma que acompanha 270 estudos de vacinas no mundo e que tem o compromisso de adquirir "com a maior brevidade uma vacina segura, eficaz e que cumpra os requisitos explicitados, em especial o registro junto à Anvisa".

Há previsão de acesso a 142,9 milhões de doses de vacinas, o que viabilizaria a imunização de um terço da população brasileira.

Em julho, a Fiocruz, do Ministério da Saúde, e a empresa AstraZeneca assinaram acordo para a transferência de tecnologia e produção de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19, caso seja comprovada a sua eficácia e segurança.

O governo também já firmou acordo para obter 40 milhões de doses por meio do consórcio Covax Facility, vinculado à OMS (Organização Mundial de Saúde), que monitora estudos de nove potenciais vacinas contra a Covid.

Algumas das empresas que realizam essas novas conversas com o governo já aderiram ou estão pleiteando adesão ao Covax Facility, ainda segundo a nota da pasta.

Na última quinta, o primeiro lote composto por 120 mil doses da vacina Coronavac chegou no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (Grande SP).

A vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan ganhou projeção ao entrar no centro de uma guerra política entre o Bolsonaro e Doria, prováveis adversários nas eleições presidenciais de 2022.

Bolsonaro esvaziou o plano de aquisição futura da Coronavac feito em outubro pelo seu próprio ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, criticou o governador João Doria e disse que a vacina não era confiável por causa de sua origem.

Neste mês, o presidente voltou atrás e declarou que poderia autorizar a compra da vacina produzida pela Sinovac, mas não pelo preço que um "caboclo aí quer".
Folhapress
Continue lendo
De todos os tipos

Hemepar solicita doações de sangue com urgência

06 MAI 2021 às 16h22
Entenda!

Planos de saúde dizem que internações de pacientes jovens elevaram custo de UTI

06 MAI 2021 às 15h34
Sputnik Light

Rússia aprova nova versão da vacina Sputnik V de dose única

06 MAI 2021 às 14h42
Atualização

Enfermarias Covid-19 estão 45% ocupadas no HU de Londrina, mas UTI para o vírus atinge 99% de uso

06 MAI 2021 às 11h57
Zé gotinha

Crianças de 06 meses a 5 anos se vacinam contra gripe em Rolândia nesta quinta e sexta

06 MAI 2021 às 11h16
Mais um grupo

Gestantes com comorbidades se vacinam neste sábado em Cambé

06 MAI 2021 às 10h03
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados