Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação/Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Bora economizar!

Dicas práticas e valiosas para tornar sua viagem para Buenos Aires mais tranquila e proveitosa

Redação Bonde
25 mai 2017 às 18:19
Continua depois da publicidade

Está com Buenos Aires na sua 'wish list' de futuros destinos? Então fique ligado! Alguns conselhos básicos podem fazer sua viagem ser muito mais tranquila e econômica!

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Confira abaixo algumas dicas preciosas para você curtir o melhor de B.A. e sem estourar o orçamento!

Continua depois da publicidade


Como chegar em Buenos Aires


Chegar em Buenos Aires não é a tarefa mais difícil do mundo. Existem diversos voos diários para a cidade, de várias companhias áereas como LATAM, Gol, Aerolineas Argentinas, entre outras. Devido a essa grande oferta, são frequentes as promoções, então vale dar uma pesquisadinha antes de finalizar a compra.

Continua depois da publicidade


Outro detalhe importante é a escolha do aeroporto. A cidade possui dois aeroportos, o Ezeiza (EZE) e o Aeroparque (AEP - Aeroporto Jorge Newbery), os quais estão localizados em regiões distintas. O Ezeiza, por exemplo, fica mais afastado da cidade, então pense bem antes de optar por esse, pois, apesar de ter uma melhor infraestrutura, a grana que você irá gastar no transporte até o centro será bem maior.


Atente-se também ao endereço que você dará ao taxista ou uber! Se o local que você irá for em uma esquina, procure avisar esse detalhe ao motorista e passe o número exato do prédio/casa.


#BuenosAires desde los ojos de @gastonroel 😍

Uma publicação compartilhada por Buenos Aires (@buenosaires) em



Documentos para entrar no país: RG ou passaporte?


Com o seu RG, você pode sim entrar no país vizinho, mas tem alguns detalhezinhos que você deve prestar bastante atenção.


No site oficial do Governo, não encontrei nenhuma observação sobre a validade do RG, porém, o texto é bem claro no que se diz respeito à fotografia, a qual deve ser atual. O estado de conservação do documento também é algo super imprescindível. Documentos rasgados ou rasurados provavelmente serão recusados ainda na hora do embarque.


Caso tenha dúvida quanto a isso e tenha um passaporte dentro da data de validade em casa, não hesite em levá-lo! O documento será muito bem vindo e carimbado pelos hermanos.


Vou de Táxi, Uber, metrô ou a pé?


O táxi em B.A. é muito barato! Claro que se compararmos ao valor do Uber este ainda ganha, mas a quantidade de táxis é tão grande que você com certeza acabará optando pelos taxistas.
Andar a pé pela cidade, no entanto, é uma prática super agradável e que com certeza fará você descobrir cantinhos preciosos pela capital argentina. Só cuidado para não se perder, heim!


Você pode também se jogar nas linhas do metrô argentino, mas para isso deverá comprar e recarregar uma espécie de "cartão transporte" chamado SUBE. Essa é a parte mais complicadinha, pois ao contrário do que a lógica pede, esses cartões não são vendidos nos guichês do metro, e sim em pequenos comércios da cidade. É só você procurar por locais que tenham a placa do SUBE e tá feito!


Após comprar o cartão, você deve carregá-lo com créditos (aí sim nos guichês das estações). Sem o cartão e sem os créditos = sem metrô.


Pasear por Caminito es una linda opción para este sábado. La foto es de @buenosaires.ar 😚

Uma publicação compartilhada por Buenos Aires (@buenosaires) em



Internet


Esqueça a sua operadora quando for para a Argentina! É hora de desapegar (para economizar)!
Uma solução muito simples e rentável é a compra de um chip de uma operadora local. Esses chips podem ser adquiridos em comércios locais - como os que vendem o SUBE -, onde você também consegue comprar os créditos.


Você não vai conseguir postar 90 fotos por segundo, mas economizando um pouquinho do seu saldo e usando wi-fi quando possível, você consegue sobreviver muito bem.


Sem adaptador, sem tomada


Leve adaptadores de tomada! Eles serão mega úteis, já que as tomadas argentinas possuem um padrão totalmente diferente das do Brasil.

(Com informações de Viagens Cine)


Continue lendo