Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Motor 2.2 turbo

Com proposta urbana, Ford lança a Ranger Black produzida na Argentina

Eduardo Sodré/Folhapress
30 mar 2021 às 08:23
- Folhapress
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Após encerrar a produção de veículos no Brasil, a Ford chega à linha 2022 com o lançamento da Ranger Black.
O modelo é produzido na Argentina. Os principais veículos da marca no Brasil virão de lá e do México.


Apesar de seus 5,35 metros de comprimento, a Ranger Black tem proposta mais urbana. A tração 4x2 limita o uso em estradas enlameadas, mas reduz os custos e permite colocar um modelo a diesel para brigar diretamente com as picapes flex.
Equipada com motor 2.2 turbo (160 cv de potência) e câmbio automático de seis marchas, a nova opção custa R$ 179.900.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O sobrenome é justificado pelo pacote visual. Carroceria, logomarcas e rodas aro 18 são pintadas de preto brilhante, padrão que se repete na cabine.

Leia mais:

Imagem de destaque
Projeção

Montadoras revisam prazos para eletrificar carros e evitam falar do fim dos motores a combustão

Imagem de destaque
CONFIRA O CALENDÁRIO

Prazo da 2ª parcela do IPVA para veículos com final de placa 1 e 2 termina na segunda (19)

Imagem de destaque
Será?

Prost fala sobre Senna e diz que era subestimado: 'Em corridas, eu era mais rápido'

Imagem de destaque
Balanço

Carnaval: Motociclistas foram metade das vítimas mortas em acidentes nas BRs no Paraná


O pacote de segurança inclui sete airbags e assistente de partida em rampas, que mantém a picape parada por alguns segundos. Assim, o motorista pode tirar o pé do freio e acelerar em uma subida sem que o carro vá para trás.

Publicidade


A central multimídia traz tela de 8" e tem os sistemas Android Auto e Apple Carplay. O equipamento concentra os comandos do ar-condicionado automático.


O visual e a conectividade foram privilegiados, mas alguns itens comuns no segmento estão fora da lista. O motor é acionado por meio de uma chave convencional, pois o veículo não tem botão de partida.

Publicidade


Falta ainda acendimento automático dos faróis e regulagem elétrica de altura do facho. São itens presentes na versão Limited 4X4 da Ranger, que é equipada com motor 3.2 turbodiesel (200 cv) e custa R$ 250 mil.


No uso, a Ranger Black surpreende pela posição ao volante, mais próxima dos utilitários de luxo do que das tradicionais picapes médias. Essa qualidade atenuou a vibração do motor a diesel, que se mostrou econômico na avaliação.


Após rodar 400 quilômetros com a Ranger Black (80% em rodovias com velocidade máxima de 110 km/h), o computador de bordo marcava o consumo médio de 12,1 km/l.

A estabilidade em curvas é elogiável para um veículo de seu porte, mas conta com ajuda eletrônica. No ambiente urbano, o piso ruim faz a picape saltitar. É o preço a ser pago pela robustez de um veículo que pesa duas toneladas.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade