Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Tique-taque (Poema infantil de Isabel Furini)

30 abr 2024 às 09:20
- Imagem gerada pela IA do Bing
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Poema infantil recomendável a partir dos 6 anos.

O poema apresenta uma brincadeira a partir do som do relógio, tique-taque.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

O poema foi inspirado em uma imagem gerada pela Inteligência Artificial do Bing.

Leia mais:

Imagem de destaque

O sonho do alfaiate - Poema infantil de Isabel Furini

Imagem de destaque

O jardim da avó - Poema infantil de Isabel Furini

Imagem de destaque

Livrinhos e livrões - Poema infantil de Isabel Furini

Imagem de destaque

Dia dos povos indígenas (Dois poemas de Isabel Furini)

Na continuação o poema "Tique-taque" de Isabel Furini

Publicidade

Tique-taque 

O relógio é um senhor

Publicidade

que aparenta seriedade.

Ele tem um bigodão

Publicidade

e um chapéu cor marrom.

*

Publicidade

Ele não fala com ninguém.

Só repete incansavelmente

Publicidade

esse som: tique-taque

tique-taque, tique-taque.

Publicidade

*

Permanece muito quieto

na parede da sala

e quando o panda de cerâmica

fala: -Bom dia, relógio.

Ele responde tique-taque.

*

A boneca de cristal

pergunta sem pestanejar:

- Você não sabe falar?

E o relógio só responde:

tique-taque, tique-taque.

Isabel Furini

Contao: [email protected]

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade