Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Encontros e desencontros

28 jul 2010 às 12:04
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade
Depois de férias do blog (mais uma vez peço desculpas, mas estava correndo demais com o trabalho e assuntos pessoais que irei contar depois...) volto a escrever sobre as peculiaridades da minha vida.
Como na maioria das vezes, são os homens da minha vida que garantem as melhores histórias, então vamos lá:
Lembram do Fernando? O mais canalha de todos os canalhas que eu já conheci?
Lembram também que eu ainda saía com ele mesmo assim porque o cara me deixava de perna bamba?
Depois de duas noites em que ele se mostrou pouco interessado no meu bem estar (não suporto cara egoísta na cama. Aliás não suporto gente egoísta em nenhuma situação), resolvi não seguir com o caso.
Ele me ligou por várias vezes e eu simplesmente não atendi. Não por pirraça, mas por não querer explicar o motivo. Sabia que não existia sentimento nenhum na jogada e que ele na verdade não iria se importar, assim como eu também não estava interessada em me justificar.
Esses dias encontrei com ele em um bar e acabei sucumbindo (ele realmente me deixa de pernas bambas!). Mas depois cai em mim e fui embora sem avisar (tá... eu sei que isso é feio, mas eu tava bêbada, vai... dá um desconto).
Semanas depois nos encontramos novamente e eu cumprimentei o Fernando super tranqüila, porque sempre fomos educados um com o outro.
Sabe o que o idiota fez? Virou a cara para mim na frente de todo mundo. Me largou lá, com o sorriso perdido e a mão estendida para o vento!!!
Ah, vai para p..... que pariu!
Agora quer me convencer que está magoado? O cara só sacaneava comigo e quando leva um forinha, fica de mal?
Parece que ele se esqueceu que chumbo trocado não dói (se bem que às vezes dói bastante né?).
Enfim, como nossa relação era uma baixaria, achei que tudo bem se eu agisse de maneira indiferente. Mas acho que a falta de interesse no outro só podia partir dele. E eu tinha que estar ali bonitinha esperando e aceitando.
Paciência... O pior ainda estava por mim!
Na mesma noite, lá pelas cinco da manhã, toca meu telefone e adivinha... era o Fernando!!!
Ah, vai para p..... que pariu outra vez!
Às duas da manhã o cara me ignora e depois me liga às cinco?!
Maluco é pouco, né?
Claro que não atendi (embora vontade não me faltava. Mas fiquei com medo de cair em tentação...).
Agora várias dúvidas rondam a minha cabeça inquieta:
- Por que ele se incomodou tanto com o fato de eu não atender o telefone a ponto de não me cumprimentar?
- Por que eu me incomodei tanto com o fato de ele não ter me cumprimentado?
- Por que ele me ligou às cinco da manhã se às duas nem queria falar comigo (e ele poderia ter ficado com outra menina fácil, fácil. O cara é bem boa pinta)?
- Por que eu não atendi o telefone se queria tanto saber esse monte de coisa?
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade