Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade

Aplicativo revelará se a eleição de 2014 for fraudada.

31 jul 2014 às 13:11
- Imagem: Você Fiscal
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Aplicativo revelará se a eleição de 2014 for fraudada.

As eleições 2014 estão chegando e com a política atualmente fica difícil decidir em quem votar. É tanto roubo e corrupção que precisamos ficar atentos. Já existiram denuncias e questionamentos a cerca da idoneidade dos resultados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Você sabe o que acontece com seu voto depois da urna? Eu também não sei! Mas o Prof.
Diego Aranha, da UNICAMP sabe, e com poder desta informação desenvolveu um aplicativo que vai colocar na sua mão de todo cidadão o poder de fiscalizar e dar transparência às eleições.

Leia mais:

Imagem de destaque

Empresas de alto potencial inovador apresentam tecnologias para o setor agro em Londrina

Imagem de destaque

Aprenda a criar uma startup em apenas três dias

Imagem de destaque

Aceleradora de protagonismo social chega a Londrina nos meses de julho e agosto.

Imagem de destaque

Sercomtel tem 30 dias para elaborar Plano de Saneamento


Apesar do que é divulgado, a urna eletrônica brasileira tem falhas gravíssimas de segurança. Ninguém da sociedade civil tem acesso aos detalhes de como os votos são contados pelo software da urna.

Publicidade


Nos últimos testes de segurança do TSE, mesmo sendo limitados e curtos, a equipe do Prof. Diego Aranha quebrou o sigilo do voto com facilidade. O TSE suspendeu a realização de novos testes depois disso. Porque será?


Com o aplicativo "Você Fiscal", a ideia e criar um aplicativo que permita a qualquer eleitor fiscalizar a urna em que votou, registrando sua contagem ao fim da eleição para detectar fraudes através de amostragem colaborativa.

Publicidade


Como funciona:


Tudo gira em torno do Boletim de Urna (BU). O BU é o "saldo" que toda urna imprime no final da votação com os totais para cada candidato naquela urna.

Publicidade


1. Acabou a votação (17h), o Boletim de Urna deve ser afixado em local público (ex.: a porta da seção eleitoral). Aí começa nosso trabalho!


2. Com o aplicativo para celular que vamos fazer, o eleitor (você!) tira foto do Boletim de Urna e envia para o Você Fiscal.

Publicidade


3. A partir dos boletins de urna enviados, os computadores do Você Fiscal calculam por amostragem um resultado independente e comparam com o oficial do TSE. Quanto mais gente, mais preciso o resultado!


Que tipo de bug ou fraude o "Você Fiscal " pega?

Publicidade


Trajeto após a votação


Depois da eleição, o TSE publica não apenas o resultado final, mas também a versão oficial dos Boletins de Urna de todas as seções eleitorais.

Publicidade


Com isso, o Você Fiscal consegue comparar a foto que você tirou com a versão oficial do BU e ver se elas batem.


Se a sua urna for extraviada/trocada/adulterada depois do fim da votação, a gente detecta.


Resultado final


Tendo um número suficiente de usuários (que depende da distância entre os candidatos no resultado oficial), o Você Fiscal consegue estimar um resultado independente e compará-lo ao oficial.


Se tiver bug ou fraude no software que roda nos computadores do TSE para somar o resultado final, a gente detecta.


É permitido tirar foto do boletim de urna no dia da eleição?


Sim! O boletim de urna é um produto público da eleição que deve ser impresso e disponibilizado visivelmente em cada seção eleitoral ao final da votação. O que não pode é tirar foto enquanto se está votando, mas o Você Fiscal é para ser usado depois do fim da votação.


Informações: http://www.facebook.com/VoceFiscal


Assista o vídeo abaixo.



Gostou do aplicativo? Vai baixar?


Compartilhe com seus amigos para mais pessoas possam ajudar com dados para o aplicativo.


Curta nossa pagina a direita do Facebook e fique por dentro primeiro das novidades.

Vera Moraes
Jornalista 0010150/PR
www.enterx.com.br


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade