Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Sercomtel tem 30 dias para elaborar Plano de Saneamento

16 jun 2017 às 08:24
Continua depois da publicidade

Sercomtel tem 30 dias para elaborar Plano de Saneamento

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) comunicou oficialmente ontem, 13, ao presidente da Sercomtel, Luiz Carlos Adati, que a empresa passará a ser acompanhada mais rigorosamente pela reguladora. O prejuízo acumulado de R$ 190 milhões nas administrações anteriores acendeu as luzes de alerta. Foi dado prazo de um mês para que a Sercomtel apresente um Plano de Saneamento das contas. Na mesma data, o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, e Adati estiveram em Brasília, para prestar esclarecimentos sobre a situação financeira da operadora. O município detém 55% das ações da Sercomtel e a Copel é proprietária dos 45% restantes.

Continua depois da publicidade


Ao divulgar o balanço de 2016, dois meses depois de assumir a empresa, o novo presidente Luiz Carlos Adati, já havia chamado atenção para os números e as projeções negativas. Foi uma decisão difícil, que impactou o mercado. "As medidas da Anatel expõem a saúde financeira da empresa e é bom que isso aconteça. Da nossa parte não existe clima nem disposição para mascarar a realidade. É preciso enfrentar números para fazer a mudança esperada pelos acionistas'", avalia Adati.


A Anatel já vinha supervisionando as operações e a contabilidade da Sercomtel desde 2009, com reforço em 2012, e chegou a sugerir medidas de contenção de despesas e também a cobrar planos para readequação econômica e financeira. Segundo relatórios de inspeção da Agência, as ações não surtiram o resultado previsto. Agora, a Agência decidiu apertar mais o cerco e deu prazo de um mês para que a atual diretoria apresente um plano completo de saneamento financeiro. Durante a reunião, foi constatado que, nas respostas às observações da Agência em relatórios periódicos apresentados anteriormente pela empresa, há inconsistências recorrentes.


Desde março, já foram tomadas 78 medidas de contenção de gastos e geração de receitas, que devem somar R$ 5 milhões até o fim deste ano - entre elas revisão de contratos e corte profundo nas despesas operacionais. "Temos consciência de que apenas a economia não basta, por isso estamos focados em dois grandes projetos, ainda sob sigilo, que deverão ancorar o crescimento da empresa no setor de tecnologia. Em meio a toda esta crise, a gente precisa reinventar caminhos', aposta Adati.

Continua depois da publicidade


Assessoria de Imprensa da Sercomtel (43) 3375-1114


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade