22/01/21
PUBLICIDADE
Isabel Furini
Isabel Furini
16/06/2020 - 06:07
Imprimir Comunicar erro mais opções
Nossa entrevistada é Maria da Glória Colucci. Maria da Glória é brasileira, viúva, nascida no Rio de Janeiro em 1945, vivendo em Curitiba desde 1977. Possui uma filha, Ana Priscila Toledo de Castro e um neto, Felipe Cezar Rasmussen de Castro. Advogada. Especialista em Filosofia do Direito (PUC-Pr). Mestre em Direito Público (UFPR). Professora aposentada da UFPr. Professora titular de Teoria do Direito (UNICURITIBA). Membro do Instituto dos Advogados do Paraná (IAP). Membro da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Membro da Comissão do Pacto Global (OAB-Pr). Membro da Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica (ABMCJ-Pr). Membro do Movimento Nacional ODS (ONU, Pr). Membro da Academia Virtual Internacional de Poesia, Arte e Filosofia- AVIPAF. Membro do Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos do UNICURITIBA. Escritora e poetisa, com vários prêmios em textos jurídicos e poéticos.

Quando começou a escrever?
R: O meu primeiro encontro com a poesia foi pela declamação, quando tinha em torno de 8 (oito) anos, na Igreja. Ao completar 17 (dezessete) anos, participei de um concurso de poesias no curso clássico (hoje, 2º grau) e obtive o primeiro lugar, com o poema "Sinos”.

Quais autores influenciaram seu estilo literário?
R: Primeiramente, Casimiro de Abreu, Castro Alves e Machado de Assis. Depois Cecíia Meireles, Chico Buarque de Holanda, Nélida Piñon, dentre outros.

Depois de escrever um texto, você o publica ou o reescreve várias vezes?
R: Como escrevo há algum tempo, costumo fazer no máximo, correções pontuais de repetição de palavras, inconsistências gramaticais em concordância verbal ou tratamento pessoal.

Qual é o seu livro de cabeceira?
R: Meu livro de cabeceira é a Bíblia, nela se encontram todos os estilos literários possíveis. Devido à pureza do texto, a inspiração vem das palavras e dos provérbios nela presentes.
Tem alguma técnica para construir os poemas, contos, crônicas, romances ou ensaios? Inicia com uma ideia, com uma palavra, com uma imagem, etc?
R: Escrevo em torno de sentimentos e palavras, evocados dos fatos cotidianos.

Na sua avaliação, quais são os pontos fortes de seus textos?
R: Meus poemas têm, quase sempre, uma mensagem ética, ressaltando os valores morais de uma sociedade cristã, com predomínio do incentivo à prática do Bem.

Quais assuntos que gosta de poetizar?
R:Além dos valores morais, procuro poetizar os sentimentos humanos, marcados pela solidão, em uma vivência social que afasta as pessoas, isolando-as e deixando-as mais tristes e deprimidas à medida que envelhecem.

Já recebeu e-mail de seus leitores?
R: Não recebo e-mail em relação aos poemas, mas quanto aos temas jurídicos são feitos comentários sobre os assuntos que mais escrevo – o Direito e a vida humana. Apenas há pouco tempo divulgo meus poemas. Quando os meus textos jurídicos são citados em outros textos jurídicos esta é uma forma de valorização.

Fale um pouco de sua trajetória literária.
R: Publiquei meu primeiro livro em 1980 (em Direito) ao qual sucederam-se outros, sendo que em 2018 foi lançada a obra "Jesus Cristo: Verdade e Pós-Verdade”, destinado aos futuros profissionais de Direito; uma vez que o foco é a análise do Julgamento de Jesus (Ed. Juruá, Coleção Grandes Julgamentos da História). Em poesia participei de uma Antologia (2018); e, recentemente, da publicação (2019), organizada pela Profª Isabel Furini; grande incentivadora das artes e da poesia no Paraná.

Têm projetos literários para 2020?
R: Para 2020, estou elaborando "Nelson Mandela: A luta contra a ditadura da cor”, igualmente focado no Julgamento deste ilustre símbolo da luta contra o apartheid no mundo.

Fotografia do Decio Romano
Fotografia do Decio Romano - Maria da Glória Colucci
Maria da Glória Colucci
COMENTE ESTE POST

 Caracteres restantes : 2000
Isabel Furini
 
Isabel Furini, escritora e educadora. Recebeu prêmios em concursos de poesia e de contos. Publicou 15 livros, entre eles: Mensagens das Flores e Ele e outros contos. Também escreve para o público infanto-juvenil. É autora da coleção "Corujinha e os Filósofos" da Editora Bolsa Nacional do Livro de Curitiba.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE
 
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados