13/08/20
31º/15ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Isabel Furini
Isabel Furini
01/07/2020 - 09:14
Imprimir Comunicar erro mais opções
Último poema

O meu último poema vai para ti
Que enfeita toda a escuridão
Na devastação da dor que em mim lateja.

Como serpente que rasteja,
A mágoa dos sonhos irrealizáveis
Quer consumir-me a alma.

Mas lá está teu riso
Mas lá está tua paciência
A ter ciência do quanto minha trilha é enviesada.

Em tua ausência
Minha alma fica desfalcada
Tua luz faz falta.

Mary Cristina Rosa
Esse poema foi publicado na Coletânea "Mulherio das Letras Portugal" pela In-Finita - Organizada pela poeta Adriana Mayrinck.


Mary Cristina Rosa Santa Brígida, natural de Belém/PA, residente em Curitiba/PR, é oficial de carreira do Exército brasileiro, professora de Língua Portuguesa da Seção de Apoio Pedagógico do Colégio Militar de Curitiba e especialista em Estudos Literários pela Universidade Federal do Pará. Escreve poemas desde a adolescência. Atualmente publica seus escritos na página "Poemas de Instante” do Facebook.
COMENTÁRIOS
Mary Santa Brígida
Obrigada pela lembrança e pelo post.
- 01/07/20 15:47:32
COMENTE ESTE POST

 Caracteres restantes : 2000
Isabel Furini
 
Isabel Furini, escritora e educadora. Recebeu prêmios em concursos de poesia e de contos. Publicou 15 livros, entre eles: Mensagens das Flores e Ele e outros contos. Também escreve para o público infanto-juvenil. É autora da coleção "Corujinha e os Filósofos" da Editora Bolsa Nacional do Livro de Curitiba.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados