Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade

Sessão de autógrafos e bate-papo com Barbara Lia e Gisela Bester

16 dez 2023 às 09:48
- Convite criado pelo Coletivo Marianas - Editora Donizela
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Na 62° Letra de Mulher, roda de conversa mensal do Coletivo Marianas, na Feira do Poeta de Curitiba, dia 17 de dezembro de 2023 (domingo), das 10 às 13 horas. 

No encontro teremos a presença das autoras Bárbara Lia, que lançará Totem-Esplendor", e Gisela Maria Bester, que  autografará seu recente livro "Pinte-me de azul" (Mondru, 2023). 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

Gisela Maria Beste é formada em Direito, é poeta e escritora, criadora, coordenadora e curadora do Espaço Poético Folhas Secas, de Haicais Tradicionais, na Revista Cultural Mar de Lá, periódico onde também é colaboradora fixa. Vem das letras jurídicas, tendo publicado vários livros, individuais e coletivos, de alcance nacional e internacional, assim como editado revistas científicas. Integra conselhos editoriais de periódicos, no Brasil e no exterior.

Leia mais:

Imagem de destaque

Sem dúvidas - Conto de Graciela Pucci

Imagem de destaque

As coxas de Hermínia (Conto de Wanderlino Teixeira Leite Netto)

Imagem de destaque

A outra casa - Miniconto de Araceli Otamendi

Imagem de destaque

Livro e exposição As Lavadeiras na Biblioteca Pública de Londrina


Totem-Esplendor, livro da editora Donizela se divide em quatro partes:

Publicidade

"Totem-Esplendor" traz alegrias e interrogações da infância (e de toda a vida), diálogos com poetas, angústias de um coração de vidro e a certeza que o Mundo segue a ignorar os caminhos da paz e a mergulhar na guerra. Entre o Êxtase e a Amargura poetas seguem a atirar respostas ao vento que os habitantes do pálido ponto azul¹ ignoram. 

"Le Dieu Envolé" dialoga com a vida e a obra de Camille Claudel. Os títulos dos poemas trazem – escultura a escultura – o seu calvário e também o tempo da alegria ao evocar a rua onde ela posou para Rodin esculpir Danaê, Rue Notre-Dame-des-Champs. "Uma lua em teu ventre" narra o estranhamento de ser feliz em um mundo em crise. O eco de uma frase de Camus: Não é nenhuma vergonha ser-se feliz; vergonhoso é ser feliz sozinho. O poema é uma jornada ao âmago dos conflitos no Oriente Médio que – na visão da poeta – só terão fim quando Jerusalém for vista como um espaço metafísico (Amor) que pode ser habitado por todos.

Publicidade

 "Homem ao redor da fogueira", 21 poemas que narram uma história de Amor. Palavras flanam na tentativa de conter o Infinito. 21 gramas é o peso da alma e também o peso médio do beija-flor. Poemas de leveza de alma e voo narram uma experiência amorável – em meio à Natureza – a sigilosa descoberta da Beleza-Mor: o Amor. 

(1)Como Carl Sagan chamava a Terra.

Ilustração da capa: Indian girl (1906), mulher nativa americana. Imagem original de domínio público da Biblioteca do Congresso dos EUA, digitalizada por rawpixel.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade