Pesquisar

Canais

Serviços

Região das Missões-Rio Grande do Sul -
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Uma breve história do vinho no Brasil

28 fev 2017 às 22:02
Continua depois da publicidade
Após o descobrimento, a população se formando com influência Portuguesa, o uso e costume acenavam para o consumo de vinhos, herdado da tradição milenar europeia.
A demanda de vinhos, já na época, era uma realidade, mas com grande escassez. Não havia vinhos para atender a todos. Experiências de plantio de vinhas a beira mar não deram certo, mas em São Paulo (por volta de 1650) houve êxito, ao mesmo tempo, os Jesuitas missionários se estabaleceram no sul, e promoveram a cultura do vinho, referentes aos costumes religiosos; contribuíram para o inicio produtivo.Assim, a família real sentiu-se ameaçada pela recente e promissora produção Brasileira, decidiu então, proibir a produção no Brasil, e importar vinhos europeus. Após 1800, chega ao país a família real fugindo de Napoleão e vieram junto seus colaboradores. O que ampliou a construção do Brasil em suas estruturas. Mas, não havia vinhos de qualidade em volume suficiente, a baixo custo.
Ao mesmo tempo se consolidava a produção açucareira no mercado interno (a produção de cana de açúcar já era considerável no nordeste), e a oferta de vinhos de qualidade de origem europeia era escassa. Então o império sugere a adição de açúcar aos vinhos importados, baratos e de baixa qualidade, para o mercado do então "Brasil colônia".
Logo, o brasileiro (de modo geral) adquiriu o costume de consumir vinhos de péssima qualidade, e o que é pior: "adoçados". O mercado cresceu e se desenvolveu, em grande parte, nesta filosofia. Tanto é que até o meados do século XX, o vinho mais consumido no país era o vinho do Porto (licoroso).
Na época, os imigrantes europeus se estabeleciam no país (muitos em São Paulo, Minas Gerais, e grande parte na região sul). Iniciaram atividades industriais e produção agrícola . Entre elas a uva, para consumo in natura, e fabricação de vinhos, inicialmente para consumo próprio, e depois para o comercio.
Produtores no sul do Brasil
Produtores no sul do Brasil
Século XX: Houve um crescimento na produção e na qualidade destes vinhos para atender a população originária dos imigrantes, mas foi nos anos 60 e 70, quando alguns grupos internacionais se instalaram no país para produzir diferentes bebidas, e necessitavam do vinho base para esta indústria. Vieram também profissionais de alto padrão técnico (engenheiros agrônomos, enólogos, e etc.) para promover o desenvolvimento da cultura e produção de vinhos na região sul (principalmente na serra gaúcha) de lá pra cá, iniciou-se no país uma verdadeira revolução. Estes grupos estimularam o plantio de diferentes varietais europeus.
Nos anos 80 e 90, estimulados pelo crescimento do mercado e, com o objetivo de produzir vinhos de melhor qualidade para o mercado, surgem novas áreas de produção em diferentes regiões do Brasil.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade