Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
'Homem apaixonado pelo Brasil'

Presidente Lula lamenta a morte de empresário Abílio Diniz

Redação Bonde com Agência Brasil
20 fev 2024 às 10:48
- Rovena Rosa/Agência Brasil
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, lamentou nesta segunda-feira (19) a morte do empresário Alílio Diniz, ocorrida no domingo (18).


Na rede social X (ex-Twitter), Lula escreveu que “Abílio era um empresário dedicado, que participou da gestão, crescimento e criação de muitas empresas no Brasil. Sempre viveu com uma grande determinação e dedicação ao trabalho, superando dificuldades e perdas pessoais”.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O presidente escreveu ainda que teve o prazer de ser amigo de Abílio e “conversar muitas vezes com ele sobre os rumos do nosso país”. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Análise

Atendimentos por telemedicina no Brasil crescem 172% em 2023 após lei que regulamenta saúde digital

Imagem de destaque
Aprovada em fevereiro

CNJ suspende medida que proíbe uso de cropped no STJ

Imagem de destaque
Alarmante

Paraná é quinto colocado do Brasil em acidentes de trabalho

Imagem de destaque
No Brasil

Uso de canabidiol para tratar dependência de crack é melhor do que remédios convencionais, diz estudo


“Envio meu abraço e meus sentimentos de solidariedade aos filhos, familiares, amigos e admiradores”, escreve o presidente.

Publicidade


Em São Paulo, o vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, disse que Abílio Diniz foi uma pessoa que “deixa um grande exemplo” para o país. 


“Um homem apaixonado pelo Brasil”, comentou após participar de um encontro na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). 

Publicidade


Alckmin lembrou ainda ter participado do programa de entrevistas do empresário na televisão. “Eu até estive ano passado no programa dele na CNN, fui entrevistado, sempre com boas causas, boas propostas, preocupado com o desenvolvimento brasileiro”, contou. 


O vice-presidente destacou ainda a forte espiritualidade de Diniz. “Era um homem de fé, um homem que acreditava em Deus”.

Publicidade


Imagem
Defesa de Bolsonaro quer adiar depoimento à PF em caso sobre golpe
A defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro pediu nesta segunda-feira (19) o adiamento de seu depoimento à Polícia Federal (PF) no caso que apura uma suposta organização criminosa para elaborar um golpe de Estado.


O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, também lamentou a morte de Diniz na rede social X. “Meus sentimentos à família de Abílio Diniz. Que permaneça seu admirável exemplo de perseverança e crença na economia nacional”.


Abílio Diniz estava internado no Hospital Albert Einstein e morreu por insuficiência respiratória em função de uma pneumonite. Ele foi velado nesta segunda-feira, no salão nobre do MorumBis, estádio do São Paulo Futebol Clube, seu time de coração. 

Publicidade


O presidente do São Paulo, Julio Casares, escreveu em suas redes sociais que Abílio era seu “amigo e irmão”. “Você é uma das nossas maiores referências. Logo após a conquista da Copa do Brasil, tomamos um café na sua residência, onde era comum nos encontrarmos”, escreveu Casares. “Você viverá eternamente entre nós. O seu legado será celebrado sempre. Obrigado por tudo, querido amigo. Estaremos sempre juntos pelo São Paulo”.


Os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, também lamentaram a morte do empresário. 

Publicidade


“Um dos principais empresários brasileiros, participou ativamente das transformações do setor produtivo e teve papel fundamental no desenvolvimento econômico e social do país”, escreveu Pacheco. 


Já Lira reforçou ter perdido um amigo. “O país perdeu um exemplo de empreendedor, de competência. Sempre viu o Brasil com otimismo, com esperança e fé inquebrantável no nosso futuro”.

Publicidade


Por meio de nota, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, escreveu que Diniz “dedicou sua vida ao Brasil”. “Sempre esteve ao lado dos que se empenham por um desenvolvimento sustentável do país, sem jamais deixar de lado as preocupações sociais. Foi uma grande inspiração para mim e para muitos de diversas gerações. Tive a felicidades de interagir com ele e sempre foi um grande apoiador nos momentos difíceis. Seu falecimento é uma perda irreparável para todos. Fará enorme falta. Deixo minhas condolências aos familiares e amigos de Abílio, e registro a acolhida sempre respeitosa que me dedicou”.


O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, escreveu no X que sempre teve uma grande admiração pelo empresário. “Abílio teve uma trajetória brilhante não só pelo seu empreendedorismo, mas também pelo estilo de vida que inspirava muita gente a aspirar sua longevidade e energia. Acima de tudo, via nele alguém sempre torcendo para ver o Brasil dar certo, e trabalhou toda sua vida para isso, gerando emprego pra muita gente, sem deixar de olhar para o próximo. Que Deus o receba em sua infinita graça e conforte o coração de toda a sua família”.


Em nota, Josué Gomes, presidente da Fiesp, disse que Abílio Diniz “é um exemplo de que o Brasil é um país de oportunidades”. 


Imagem
Roberto Fú busca novo partido após 'relação abalada' com PDT em Londrina
Com a proximidade da janela partidária - que começa em 7 de março e segue até 5 de abril -, um dos vereadores de Londrina que buscará novos ares é Roberto Fú, que desde 2021 está com relação estremecida com o PDT.


“Filho de imigrantes portugueses que trabalharam duro, construíram grandes empresas, gerando emprego e desenvolvendo nossa economia. Foi um exitoso empreendedor e ativista pela saúde. Perdemos um empresário que soube participar da vida política como cidadão, sempre com otimismo e esperança no futuro do Brasil”, escreveu.


Já Isaac Sidney, presidente da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), disse em nota que Diniz “deixa sua marca na história como um dos principais nomes de negócios e do segmento varejista de nosso país, pertencente a uma geração de empreendedores que ajudaram a moldar o Brasil de hoje, com iniciativas empresariais corajosas e desafiadoras. Como presidente da Febraban, tive a oportunidade de estar ao seu lado em eventos e dividir muitas conversas frutíferas sobre nosso país e constatar a força de sua liderança empresarial. Sua atuação, liderança ativa, visão de futuro e inesgotável dedicação ao trabalho permanecerão como um exemplo inspirador para além do mundo dos negócios”.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade