Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Cuidado!

Cutucar o ouvido: mania é perigosa e pode comprometer a audição

Reportagem Local
12 abr 2024 às 09:00
- Reprodução/Freepik
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A vontade que dá, convenhamos, é incontrolável, muito difícil de resistir. Afinal, coçar (ou mesmo cutucar) o ouvido é uma reação natural a algo que está nos incomodando, lá dentro do canal auditivo. 


É assim, aliás, com todo tipo de prurido que sentimos pelo corpo. Imediatamente nós queremos cessar a aflição que sentimos, num ato-reflexo, quase sempre impensado.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O problema, nesse caso, é que, por se tratar de uma cavidade muito estreita, profunda e de acesso bastante limitado, a gente costuma recorrer a instrumentos nada recomendáveis para alcançar esse “objetivo”. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Tratamento de diabetes 2

Ainda indisponível no Brasil, importar Mounjaro custa mais de R$ 5 mil por tudo

Imagem de destaque
Gripe, Covid-19 e dengue

Cambé promove mais um Dia D de vacinação neste sábado

Imagem de destaque
Acordo com MPPR

Ex-prefeito de Ivaiporã Pedro Papin vai devolver mais de R$ 1,3 milhão à Prefeitura

Imagem de destaque
Saiba como denunciar

PR reforça os canais para denúncias de violência contra crianças e adolescentes


E aí, justamente, é que acontecem boa parte dos casos envolvendo danos no aparelho auditivo, conforme explica Bruna Assis, otorrinolaringologista do Hospital Paulista - referência em saúde de ouvido, nariz e garganta.

Publicidade


"O uso de objetos perfurantes/pontiagudos são sempre um risco para a saúde do ouvido, pois podem causar traumas locais, sangramentos e infeções, além da impactação e obstrução da orelha externa por cerume", alerta a médica.


A maior preocupação, segundo ela, é com possíveis perfurações da membrana timpânica - ou seja, da estrutura que transmite o som do ar e, consequentemente, nos faz escutar. "Dependendo da gravidade, o paciente pode necessitar de intervenções cirúrgicas ou, até mesmo, ter perdas auditivas permanentes.”

Publicidade


COM O DEDO


A médica destaca que até mesmo o manuseio com o dedo pode representar sérios riscos. Isso porque o vácuo eventualmente produzido pode provocar impactos no interior do ouvido.


"Tudo que pode gerar vácuo em nosso conduto auditivo externo aumenta o risco de lesões e lacerações de membrana timpânica, pois é uma película fina e muito sensível. Além disso, a realização desse ato pode causar dor ao paciente, sensação de ouvido tampado e até sangramentos, o que demandaria atendimento otorrinolaringológico imediato para reduzir danos e complicações posteriores”, alerta a especialista.


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
Cutucar o ouvido: uma mania perigosa e que pode comprometer a audição
Aprenda a cuidar da sua saúde auditiva e evite danos no aparelho com dicas de uma otorrinolaringologista. Saiba como agir em casos de coceira excessiva no ouvido.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade