03/03/21
PUBLICIDADE
Pesquisa

Brasileiros com conta em banco digital mais do que dobram em um ano

Pixabay
Pixabay


O número de clientes de instituições financeiras que afirmam ter conta em um banco digital mais do que dobrou em um ano, mostrou um levantamento feito pela Cantarino Brasileiro a pedido da Akamai Technologies.

Do total de entrevistados, 43% afirmam ter conta nessas instituições - em 2019, eram apenas 18%.


É a terceira pesquisa sobre o tema feita pela Cantarino Brasileiro a pedido da Akamai. Esse levantamento foi realizado com base em 1.083 entrevistas feitas entre 9 e 23 de junho, via internet, em todo o Brasil. A média de idade dos respondentes foi de 38 anos, e 70% dos entrevistados tinham mais de 30 anos.

O interesse crescente dos brasileiros pelos bancos digitais vem na esteira do avanço tecnológico no setor, mas também reflete a maior demanda por serviços digitais a partir do isolamento social durante a pandemia do coronavírus.

Dados do Banco Central apontam que, durante a pandemia, quase 10 milhões de pessoas começaram um relacionamento com alguma instituição financeira, o que elevou o número de bancarizados para 175,4 milhões de pessoas.

"Pode, sim, ter existido um efeito da pandemia, mas a tendência de digitalização no setor bancário me parece inevitável", afirma o diretor da Akamai no Brasil, Claudio Baumann.

"Esse crescimento é uma indicação forte que mesmo quem hoje é cliente exclusivamente de bancos tradicionais, em breve também terá alguma interação com instituições exclusivamente digital", diz.

A expectativa de maior adoção dessas iniciativas também reflete a chegada do Pix e do open banking no país.
O Pix é o novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, disponível desde 16 de novembro. O open banking, conhecido como sistema financeiro aberto, permite o compartilhamento de informações entre instituições, mediante autorização da pessoa que gera os dados, e será completamente implementado a partir de 2021.

Para Baumann, apesar desses avanços operacionais reordenarem a concorrência e ampliarem o número de instituições que brigam pela atenção dos clientes, até os competidores mais tradicionais enxergam o benefício da digitalização.

"Essa mudança também é conveniente para as instituições. Claro que há uma demanda para maior concorrência e agilidade nos bancos mais tradicionais e eles estão acelerando o passo nessa direção. Mas também há toda uma discussão de redução de custos que é benéfica para ambos os lados", afirma o executivo da Akamai.
Enquanto a chegada de novos participantes no mercado aumenta a pressão pela queda nos preços, o uso dos serviços e produtos bancários pelo internet banking ou pelo celular também reduzem os custos dos bancos com agências, já que não há contas como aluguel, luz, água, bem como telefone, e é possível atender virtualmente com um número menor de funcionários.

Ainda segundo o levantamento, as tarifas são consideradas um fator cada vez mais importante para os clientes dos bancos: 40% consideram as taxas como principal critério na escolha de uma instituição.

Além disso, 34% também afirmam que a capacidade de acessar serviços em qualquer lugar é muito importante para a decisão de abrir uma conta em um banco - a pesquisa também aponta que 68% dos entrevistados usam os aplicativos bancários como a principal forma de acesso. O internet banking é usado por 47% dos clientes.
Segundo Baumann, outro ponto relevante para a ascensão dos bancos digitais é a segurança.

Ainda de acordo com o levantamento, 75% dos usuários afirmam que se sentem seguros em suas instituições bancárias. Nesse sentido, 57% dizem que verificam eventos de vazamento de dados ou falhas de segurança nas instituições mesmo antes de abrir uma conta.

A pesquisa aponta, ainda, que apesar de 33% dos respondentes afirmarem é um requisito fundamental que a instituição financeira nunca tenha sofrido vazamento de informações, a maioria (43%) ainda não se preocupa com esse fator. Para 54% o uso de biometria de dedo, face ou mão aumenta a sensação de segurança nas transações financeiras em canais digitais.

"O cliente está preocupado com duas coisas: a segurança dos seus dados e a experiência que ele tem no aplicativo", afirma Baumann. "E essa é uma tendência que cresce ainda mais conforme o uso da internet também aumenta."
Folhapress
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Aumento constante

Gasolina tem aumento de 9,7% e chega a R$ 5,49 nos postos de Londrina

02 MAR 2021 às 17h49
Suspensão do Decreto Estadual

Contrários ao lockdown, comerciantes protestam em frente ao Centro Cívico de Londrina

02 MAR 2021 às 16h17
Na PR-445

Caminhoneiros e motoristas de aplicativos protestam em Londrina contra alta dos combustíveis

02 MAR 2021 às 16h15
Adaptações do setor

5 dicas essenciais para proteger a saúde do seu negócio durante a pandemia

02 MAR 2021 às 16h07
todas escolaridades

Secretaria do Trabalho oferta vagas para mais de 80 funções em Londrina

02 MAR 2021 às 14h47
Decreto estadual 6.983/2021

Confira como funciona o atendimento da prefeitura de Londrina com o novo decreto

02 MAR 2021 às 14h45
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados